Federais do Brasil deflagram diversas operações antidrogas

Duas pessoas com 500 selos de drogas sintéticas no Pará

Foto Políacia Federal do Brasil
Foto Políacia Federal do Brasil

Santarém/PA  – A – Natal/RN – Guarulhos/SP – Rio de Janeiro/RJ, Brasil-   Polícia Federal deflagrou na quinta-feira (22/2) a Operação Ecstasy*, um desdobramento da prisão em flagrante de duas pessoas com 500 selos de droga sintética na manhã de ontem (21).

Segundo a Agência de Noticias da Polícia Federal, cerca de 20 policiais participaram da operação para o cumprimento de 4 (quatro) Mandados de Busca a Apreensão, todos no Município de Santarém. A ação contou com a participação de servidores da Receita Federal do Brasil e da Vigilância Sanitária Municipal de Santarém.

O material apreendido será encaminhado para Delegacia de Polícia Federal em Santarém para ser submetido à perícia e análise. A investigação visa colher provas da participação dos envolvidos em tráfico de drogas, adulteração ou alteração de produto destinado a fins terapêuticos ou medicinais e contrabando.

Traficantes de drogas via postal

Foto Políacia Federal do Brasil 3Os federais deflagrou na manhã (22/2), em Natal, a Operação Designer Drug. Ela objetiva desarticulação de um grupo criminoso suspeito de tráfico interestadual e internacional de drogas (cocaína, LSD, ecstasy, metanfetaminas etc.), além de outras substâncias quimicamente modificadas para se tornarem “legais” no Brasil.

Cerca de 30 policiais federais cumpriram 10 mandados judiciais de busca e apreensão e 3 mandados de prisão (preventivas e temporárias), em diferentes regiões da capital potiguar.

De acordo com a Agência de Noticias da Polícia Federal, as investigações foram iniciadas no ano de 2014, a partir de apreensões feitas pelos Correios de encomendas tratadas como “refugo”, expressão dada aos objetos postais que não tiveram seus destinatários encontrados e nem foram recebidos de volta pelos remetentes.

Ao serem submetidas ao aparelho de raios X, as encomendas revelavam conteúdo suspeito, possivelmente substância entorpecente. Em seguida, o material era encaminhado para a Superintendência da PF onde passava por análise da perícia. Foi comprovado se tratar de uma nova droga sintética conhecida no mercado internacional como “designer drug” ou “legal highs”, a qual apresentava estrutura química diferente das substâncias atualmente proibidas, embora com efeito fisiológico semelhante e potencialmente superior.

Numa outra etapa, o entorpecente era remetido para consumidores de outras cidades do Brasil, por meio de encomendas postais que partiam de Natal/RN. No período da investigação, cerca de 54 objetos suspeitos foram interceptados e analisados, caracterizando, assim, a materialidade do ilícito penal ora investigado.

Foi observado, também, que alguns dos objetos postais apresentavam conteúdo irrelevante, acreditando a PF que se tratava de um artifício utilizado pelo grupo criminoso, com a utilização de “iscas”, para saber se as encomendas chegavam ao seu destino ou estavam sendo retidas pelos Correios, o que levou ao aprofundamento das investigações visando localizar e identificar os brasileiros e estrangeiros responsáveis por essa nova modalidade delituosa.

Durante o trabalho da perícia, a PF constatou, ainda, que os insumos químicos para a fabricação das drogas vinham do exterior, especialmente da China e da Alemanha, sendo aqui misturados a outros componentes e resultando nas drogas sintéticas ilícitas.

Operação antidrogas no aeroporto de Guarulhos

Foto Políacia Federal do Brasil 2A Polícia Federal prendeu na quarta-feira (21/2), no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, um homem que deixou sua bagagem com drogas no aeroporto.

Em ação realizada na cidade de Mogi Mirim, foi preso um brasileiro que, em novembro de 2017, por desconfiar que poderia ser preso, desistiu de embarcar para a Holanda após ter efetuado o check-in e despachado as malas. Os policiais federais identificaram que, dentro da mala despachada, havia mais de três quilos de cocaína. Como o passageiro não embarcou e não foi localizado no saguão do aeroporto, foi iniciada uma investigação que culminou na prisão do homem em uma residência localizada na cidade do interior paulista.

O preso será encaminhado ao presídio estadual, onde permanecerá à disposição da Justiça, respondendo pelo crime de tráfico internacional de drogas.

È procedente assinalar que a informação foi facilitada pela Agência de Noticias da Polícia Federal do Brasil e as assessorias de imprensa de diversas delegacias do pais.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

This site uses Akismet to reduce spam. Learn how your comment data is processed.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: