Novos episódios na guerra diplomática entre o Reino Unido e Rússia

  • Londres diz ser provável que Putin tenha decidido ataque com agente nervoso; Kremlin fala em acusação chocante
  • Washington sinalizou uma postura mais dura com Moscou
  • Rússia informou mais cedo nesta sexta-feira que deve expulsar diplomatas britânicos em resposta à decisão da primeira-ministra britânica, Theresa May, de expulsar 23 enviados russos

LONDRES – O secretário de Relações Exteriores do Reino Unido, Boris Johnson, disse nesta sexta-feira que é altamente provável que o presidente russo, Vladimir Putin, tenha tomado a decisão de usar uma toxina nervosa de uso militar para atacar um ex-agente duplo russo em solo britânico.

“Não temos nada contra os próprios russos. Não deve haver nenhuma russofobia em resultado do que está acontecendo”, disse Johnson a repórteres no bunker da Batalha do Reino Unido, de onde foram controladas operações de caças aéreos na Segunda Guerra Mundial.

“Nossa desavença é com o Kremlin de Putin, e com sua decisão —e achamos altamente provável que tenha sido sua decisão— de direcionar o uso de um agente nervoso nas ruas do Reino Unido, nas ruas da Europa pela primeira vez desde a Segunda Guerra Mundial”, disse o secretário.

Na quarta-feira, a primeira-ministra britânica, Theresa May, disse que o Estado russo é culpado da tentativa de assassinato de Sergei Skripal, ex-agente duplo russo que entregou dezenas de agentes do serviço de inteligência russo ao Reino Unido, e de sua filha.

May disse ser trágico que Putin, que deve conquistar um quarto mandato com facilidade na eleição presidencial de domingo, tenha escolhido agir de tal maneira.

Pouco depois de os comentários de Johnson serem divulgados, o Kremlin disse que as acusações de envolvimento de Putin no ataque com agente nervoso são chocantes, relatou a agência de notícias Tass.

“Qualquer referência ou menção ao nosso presidente neste sentido é uma violação chocante e imperdoável das regras diplomáticas de comportamento decente”, disse o porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, de acordo com a agência.

A Rússia negou qualquer envolvimento, retratou o Reino Unido como uma ex-potência colonial abalada pela desfiliação da União Europeia e até insinuou que Londres fabricou o ataque na tentativa de estimular uma histeria anti-Rússia.

As relações entre os dois países estão tensionadas desde o assassinato do ex-agente do KGB Alexander Litvinenko com a substância radioativa polônio-210 em Londres em 2006, crime que um inquérito britânico disse provavelmente te sido aprovado por Putin.

O Kremlin vem negando repetidamente qualquer envolvimento com o assassinato.

Endurecimento de EUA com Rússia

Ao impor novas sanções à Rússia e repudiar um possível ataque químico russo no Reino Unido, Washington sinalizou uma postura mais dura com Moscou, apesar de o presidente Donald Trump ter expressado o desejo de melhorar os laços bilaterais.

O Departamento do Tesouro dos Estados Unidos adotou sanções contra 19 cidadãos e cinco entidades da Rússia devido a uma interferência na eleição e a ataques cibernéticos, as medidas mais significativas empregadas pelos EUA contra a Rússia desde que Trump tomou posse, em meio a alegações de agências de inteligência norte-americanas de que Moscou tentou ajudá-lo a se eleger em 2016.

Embora o Tesouro tenha poupado oligarcas e autoridades próximas do presidente russo, Vladimir Putin, disse que sanções adicionais estão a caminho e culpou Moscou pela primeira vez por ataques cibernéticos realizados até dois anos antes que visaram a rede elétrica dos EUA, incluindo instalações nucleares.

Depois de se mostrar ambígua a respeito de um ataque químico contra um ex-agente duplo russo em Salisbury, na Inglaterra, a Casa Branca fez coro a um comunicado de líderes do Reino Unido, da França e da Alemanha no qual estes disseram que “abominaram o ataque” e o atribuíram a Moscou.

Moscou negou qualquer envolvimento no envenenamento.

As medidas de quinta-feira levaram alguns analistas da Rússia a questionarem se o governo dos EUA está adotando uma postura mais combativa apesar das afirmações reiteradas de Trump, feitas durante a campanha eleitoral, de que quer um relacionamento melhor com o Kremlin, de seus elogios a Putin e de sua aparente relutância para criticar o líder russo.

“Acho que chegamos a um ponto de inflexão na abordagem da gestão atual para a Rússia”, disse um diplomata que falou sob condição de anonimato. “Houve uma mudança de equilíbrio”.

O diplomata atribuiu a evolução em parte a um choque entre forças apoiadas por Washington e pela Rússia na cidade síria de Deir al-Zor em fevereiro, ao bombardeio aéreo russo no enclave de rebeldes sírios anti-governo de Ghouta Oriental durante o mês passado e ao fato de Putin ter exibido no dia 1o de março um vídeo de uma arma que parece pairar sobre o que se assemelhava a um mapa da Flórida, onde se localiza o resort Mar-a-Lago de Trump.

“Estas três coisas, vistas juntas, causaram uma mudança na análise em partes… da gestão”, disse o diplomata.

Rússia pode anunciar medidas contra Reino Unido

O porta-voz do Kremlin, Dmitry Peskov, disse nesta sexta-feira que a Rússia pode anunciar a qualquer momento medidas de retaliação contra o Reino Unido como parte de uma disputa diplomática sobre o envenenamento de um ex-agente duplo russo.

“Você podem esperar a qualquer minuto”, disse Peskov a repórteres.

A Rússia informou mais cedo nesta sexta-feira que deve expulsar diplomatas britânicos em resposta à decisão da primeira-ministra britânica, Theresa May, de expulsar 23 enviados russos.

Cabe assinalar que a informação foi facilitada pela Reuters. Por Guy Faulconbridge e David Milliken. Reportagem adicional de Steve Holland e Warren Strobel. Reportagem de Maria Tsvetkova.

LOGO2 ESP-1
Patrocinado. Associação OIPOL

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: