O novo superintendente da PF de Rio e anuncia integração

  • Os nexos com órgãos de segurança púbica e polícias estrangeiras são solicitados desde faz muito tempo por diversos âmbitos, entre eles especialistas em segurança
A Foto PF
Ricardo Saadi. Foto PF

Rio de Janeiro/RJ, Brasil – O novo superintendente da Polícia Federal no Rio de Janeiro, Ricardo Saadi, tomou posse o dia 20 de abril e prometeu integração com órgãos de segurança púbica e polícias estrangeiras. A solenidade foi realizada na sede da superintendência, no centro do Rio de Janeiro, e contou com a presença do ministro extraordinário da Segurança Pública, Raul Jungmann, e do interventor federal na Segurança Pública do estado do Rio de Janeiro, Walter Braga Netto.

Entre as medidas, o novo superintendente prometeu a abertura de um posto de emissão de passaportes no Aeroporto Santos Dumont, além de um posto de atendimento aos estrangeiros. Outra ação anunciada por Saadi é a convocação de um gestor do Ministério do Planejamento para fazer uma análise de dados e resultados das ações da Polícia federal (PF) no Rio de Janeiro.
O novo superintende elogiou o general Braga Netto por adotar ações de combate à violência no curto prazo e ações estruturantes nos órgãos de segurança estaduais. “A PF está à disposição para que possamos trabalhar juntos da melhor forma e da forma mais articulada possível”.

Saadi também afirmou que buscará investir em tecnologia, digitalizando inquéritos que ainda hoje tramitam em papel, facilitando a comunicação com a Justiça e o Ministério Público.

O diretor-geral da Polícia Federal, Rogério Galloro, afirmou que o centro de cooperação internacional que abrigou órgãos de inteligência e polícias estrangeiras durante grandes eventos no Rio de Janeiro se tornará um centro de integração permanente. Atualmente, o local funciona como sede da Interpol no Rio e, em um primeiro momento, chegarão ao local para colaborar com representantes da Argentina,  do Paraguai e da Bolívia.

Novo superintendente

Ricardo Saadi ocupava o cargo de superintendente da PF no Rio Grande do Sul e, de 2010 a 2017, foi diretor no Departamento de Recuperação de Ativos e Cooperação Jurídica Internacional do Ministério da Justiça.

Ele substituiu Jairo Souza da Silva, que ficou pouco mais de um ano à frente da superintendência fluminense da PF, período no qual operações importantes prenderam ex-governadores, ex-presidentes da Assembleia Legislativa do Estado do Rio de Janeiro e conselheiros do Tribunal de Contas do Estado.

O novo superintendente ingressou na PF como delegado em 2002 e é formado em direito pela Universidade Presbiteriana Mackenzie, onde também concluiu o mestrado e o doutorado em Direito Político e Econômico. Saadi também cursou graduação em ciências econômicas na Pontifícia Universidade Católica de São Paulo (PUC-SP).

Troca de informações

Durante a solenidade também foi assinado um acordo de cooperação com o Departamento de Trânsito do Estado do Rio de Janeiro (Detran-RJ). O acordo marca a entrada da PF como órgão participante do Portal da Segurança do Estado do Rio de Janeiro, para facilitar o intercâmbio de informações.

O acordo foi assinado pelo general Richard Nunes, secretário estadual de Segurança Pública, o diretor-geral da PF, Rogério Galloro, e o vice-presidente do Detran-RJ, André Luiz Mônica e Silva.

É procedente assinalar que a informação foi fornecida pela Agência Brasil (EBC). Edição para OIPOL, Luján Frank Maraschio.

LOGOBIENDEFINIDO
Patrocinado, faz click.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: