Resume de Operação Eleições do Brasil

  • Tribunal Superior Eleitoral (TSE) registra 2.400 trocas de urnas e 149 prisões em dia de votação

A Foto PF- -Brasilia, DF / Rio de Janeiro – As eleições terminaram com 2.400 urnas substituídas, o que representa 0,46 por cento do total de equipamentos instalados país afora, e com 149 casos de prisões, mostraram dados divulgados neste domingo pelo Tribunal Superior Eleitoral (TSE).

Em apenas três seções —nos municípios paulistas de Botucatu e Juquiá e na cidade de Três Coroas (RS)— foi necessário realizar votação manual. De acordo com o TSE, no pleito deste ano foram utilizadas quase 454,5 mil urnas.

Entre as ocorrências, o Tribunal informou que o total de prisões de não candidatos somou 144, sendo que Santa Catarina registrou o maior número de detenções, 36 pessoas foram presas.

Já as ocorrências envolvendo candidatos terminaram com cinco prisões, sendo que Paraíba, Rio Grande do Sul e São Paulo registraram uma detenção cada, e outras duas pessoas foram presas no Rio de Janeiro.

O TSE relatou que, no total, foram registradas 388 ocorrências, considerando-se casos envolvendo candidatos e não candidatos e com ou sem prisão.

Balanço da Polícia Federal

Segundo nota à imprensa, datada em Brasília, DF, a Polícia Federal apresentou balanço da sua atuação no 1° turno das Eleições Gerais 2018.

A informação oficial  diz que, a operação de apoio à Justiça Eleitoral, que será mantida durante a apuração e segundo turno, contou com a mobilização de 4 mil policiais federais.

Até às 20h do domingo (7/10), nas ocorrências relacionadas a crimes eleitorais, foram registrados 220 termos circunstanciados e instaurados 51 inquéritos policiais. Além disso, 389 pessoas foram conduzidas à PF pela prática de infrações à legislação eleitoral. Foram realizadas 160 apreensões, totalizando  R$ 480 mil em dinheiro e bens.

A Polícia Federal seguirá apurando, por meio dos respectivos inquéritos policiais, todos o casos de notícias falsas (fake news) que possam configurar infrações penais.

Por outro lado, OIPOL ouviu diversas denuncias de eleitores relatando problemas com urnas na hora de vota. Alguns comentários disseram que, quando colocavam o número, na urna, de um candidato aparecia outro. Também muitas filas no Rio de Janeiro, as pessoas ficarão em alguns locais varias horas para poder cumprir com a obrigação.

É procedente dizer que a informação foi fornecida pela Reuters y pela Agência de Noticias da Polícia Federal. Repórter Mateus Maia. Edição para OIPOL, Luján Frank Maraschio.

Vídeo vinculado

ARGO (90)
Equipamento OIPOL, fazer click aquí

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: