Comemoração da libertação do inferno nazista

  • Em Auschwitz, tem protestos de extrema-direita

OSWIECIM, Polônia – Dezenas de nacionalistas poloneses de extrema-direita se reuniram no campo de concentração de Auschwitz na Polônia neste domingo para protestar no mesmo momento em que autoridades e sobreviventes marcavam a 74ª cerimônia anual de libertação do campo de concentração.

Os dois grupos se reuniram em diferentes partes do campo, agora um museu a céu aberto, e não chegaram a se encontrar. É a primeira vez que a extrema-direita promove um protesto em Auschwitz no evento anual, que também é o dia Internacional de Lembrança das Vítimas do Holocausto.

Na cerimônia oficial no domingo, o primeiro-ministro polonês Mateusz Morawiecki e outras autoridades governamentais se juntaram para orar ao lado de alguns dos últimos sobreviventes do campo de concentração.

Em outro local no campo, os manifestantes de extrema-direita enrolados em bandeiras polonesas, algumas delas estampadas com as palavras “Holocausto Polonês” deixaram flores e cantaram o hino nacional polonês.

“A nação judaica e Israel estão fazendo tudo para mudar a história da nação polonesa”, disse Piotr Rybak, do Movimento de Independência Polonês, que liderou o protesto de domingo. “Patriotas poloneses não podem permitir isso.”

O protesto acontece em um tempo de alta no antissemitismo em partes da Europa e enquanto os críticos acusam o PiS de tentarem encontrar um senso nacionalista de luto entre os poloneses ao tentar minimizar a cumplicidade polonesa no Holocausto.

Durante décadas sob o regime comunista, os poloneses foram ensinados a acreditar que, com algumas exceções, o país havia se conduzido de maneira honrosa durante uma guerra que matou um quinto de sua população.

Muitos ainda se recusam a aceitar pesquisas que mostram que milhares participaram do Holocausto e que milhares arriscaram suas vidas para ajudar judeus, e sentem que o Ocidente não reconheceu todo o sofrimento da Polônia.

É procedente assinalar que a informação foi facilitada pela Reuters. Edição em idioma português para OIPOL, Luján Frank Maraschio.

sdle_flag
Equipamentos OIPOL

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: