Novas operações internacionais antidrogas da Polícia Federal brasileira

  • Federais prende traficante que aliciava pessoas para traficar drogas proibidas
  • Prenderam, também, um dos principais membros de facção criminosa especializada em tráfico de drogas, com atuação em todo território nacional, em Balneário Camboriú, Santa Catarina. Ele é apontado como uma liderança regional de uma organização criminosa que se dedica ao tráfico de drogas originárias da Bolívia. Elas são introduzidas no Brasil pela fronteira sul do Estado do Mato Grosso do Sul com o Paraguai

A Foto Políacia Federal do Brasil - --- -Rio de Janeiro – A Polícia Federal, em ação conjunta com a US Immigration and Customs Enforcement (ICE), agência americana que combate a criminalidade transfronteiriça, prendeu no domingo 3 de fevereiro um traficante responsável pelo aliciamento de “mulas” para o transporte de drogas, por via aérea, para o exterior.

As investigações, que levaram à prisão do traficante, tiveram início a partir das prisões de “mulas do tráfico” ocorridas no aeroporto Internacional de São Paulo. No decorrer das investigações os policiais perceberam que o homem, nacional de Angola e 31 anos de idade, tentou se evadir do país pela Guiana embarcando em voo com destino aos Estados Unidos.

Policiais da Agência ICE receberam informações da PF e inadmitiram o suspeito quando ele tentou desembarcar naquele país. Ele foi reembarcado em voo com destino ao Rio de Janeiro, onde foi preso, mediante mandado de prisão expedido pela 2ª Vara Federal de Guarulhos.
O preso foi encaminhado ao presídio estadual, onde permanecerá à disposição da Justiça.

Facção criminosa

Por outro lado, os federais prenderam o dia 4 de fevereiro um dos principais membros de facção criminosa especializada em tráfico de drogas, com atuação em todo território nacional, em Balneário Camboriú, Santa Catarina. A prisão foi decorrente de ações desencadeadas na Operação Teseu e contou com o apoio das polícias estaduais de Mato Grosso do Sul e de Santa Catarina.

As investigações para localizar e prender o traficante duraram aproximadamente 6 meses. Ele é apontado como uma liderança regional de uma organização criminosa que se dedica ao tráfico de drogas originárias da Bolívia. Elas são introduzidas no Brasil pela fronteira sul do Estado do Mato Grosso do Sul com o Paraguai.

O indiciado é suspeito de ter sido um dos responsáveis pelo assassinato de um policial civil do Mato Grosso do Sul, em março de 2018 e de ter participação na morte de uma advogada em Pedro Juan Caballero, no Paraguai em novembro último. O preso possuía dois mandados de prisão expedidos em seu desfavor: um por uso de documento falso e outro por tráfico de drogas.

A organização criminosa da qual ele faz parte é suspeita, ainda, de ser a responsável pelo violento ataque a uma residência em Ypehu no Paraguai, cidade próxima ao município de Paranhos no Mato Grosso do Sul.

Nas ações desencadeadas hoje, além da prisão, foram apreendidos dinheiro em espécie, telefones celulares e um veículo de luxo.

É procedente assinalar que as informações foram facilitadas pela Comunicação Social da Polícia Federal no Aeroporto Internacional de São Paulo/Guarulhos e Divisão de Comunicação Social da PF. Edição em idioma português para OIPOL, Luján Frank Maraschio.

international mini 0
Seja parte da OIPOL, uma organização líder mundial

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: