Pangeia é lançado pela Agência Brasileira de Inteligência

  • O programa atuará na mitigação de armas de destruição em massa

A Foto ABIN 3Brasília DF – Rio de Janeiro – O programa “Pangeia” foi lançado oficialmente pela ABIN na quarta-feira – 6 de fevereiro, em solenidade realizada na sede da ABIN em Brasília/DF.

A iniciativa está sendo criada para prevenir incidentes químicos, biológicos, radiológicos ou nucleares (QBRN). O Pangeia otimizará o papel da Atividade de Inteligência contra a ameaça das armas de destruição em massa e o uso ilegal de bens e tecnologias de uso dual.

O termo Pangeia vem do nome completo da iniciativa: “Programa de Articulação Nacional entre Empresas, Governo e Instituições Acadêmicas para a Prevenção e Mitigação do Risco de Eventos Químicos, Biológicos, Radiológicos e Nucleares Selecionados (Pangeia)”.

Parceiros

A cerimônia de lançamento contou com a participação de autoridades e profissionais das instituições parceiras da ABIN que atuarão na execução do programa. O Pangeia sistematizará as ações da ABIN com órgãos do Sistema Brasileiro de Inteligência (SISBIN) e demais instituições estratégicas brasileiras.

“A ideia é que o Pangeia se torne um programa da Inteligência voltado para fora, para os parceiros. O resultado é processado na ABIN, mas volta ao parceiro na forma de conhecimentos difundidos e de reuniões de articulação”, apontou o coordenador do programa.

A Foto ABIN 4Necessidade de articulação

Já o diretor-adjunto da Agência Brasileira de Inteligência (ABIN), Frank Márcio de Oliveira, reforçou a necessidade de articulação entre os representantes das instituições presentes e pontuou casos concretos em que a utilização de agentes selecionados representou risco de sabotagem ou terrorismo no país, como na Operação Hashtag. “Um dos pressupostos da Política Nacional de Inteligência (PNI) é a abrangência de nossa atuação. O Pangeia será mais um instrumento de diálogo entre as instituições”, destacou o diretor-adjunto.

“O desafio do Pangeia é hercúleo, somente a sinergia das parcerias pode minimizar esse desafio”, afirmou o secretário de Coordenação de Sistemas do GSI, contra-almirante Antônio Capistrano de Freitas Filho.

Cabe assinalar que a informação foi facilitada pela Agência Brasileira de Inteligência. Edição em idioma português para OIPOL, Luján Frank Maraschio.

A Foto ABIN 5

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: