Brasil acolhe venezuelanos em Pacaraima

A Foto Agencia Brasil -----
Foto Agencia Brasil (EBC)

Rio de Janeiro – O Posto de Recepção e Identificação montado pela Força-Tarefa Logística Humanitária para o Estado de Roraima – Operação Acolhida, em Pacaraima (RR), recebeu ontem (30) 848 venezuelanos.

Além dos 848 venezuelanos que ingressaram no Brasil, outros 88 deixaram o país, totalizando 936 atendimentos no posto de recepção da Operação Acolhida.

Dos venezuelanos que chegaram ao Brasil, 129 pediram refúgio, 175 visto para residência temporária e 508 tiveram que ser vacinados antes de serem autorizadas a ingressar em território brasileiro.

Segundo as Forças Armadas, houve um aumento expressivo no número de atendimentos diários, já que, desde que o governo venezuelano determinou o fechamento da fronteira, bloqueando o tráfego de veículos e obrigando as pessoas que precisam atravessar de um país ao outro a percorrer, a pé, as trilhas próximas à rodovia, o número de atendimentos não chegava a 600 pessoas por dia.

A força-tarefa responsável pela Operação Acolhida não informou se o maior número de atendimentos registrado ontem tem relação com os confrontos entre manifestantes que pedem a saída do presidente Nicolás Maduro do poder e forças leais ao governo.

Já a Casa Civil informou que, de acordo com dados da Polícia Federal, o número de atendimentos vinha variando entre 250 e 300 pessoas nos últimos dois meses.

Manifestações

Ontem (30), milhares de venezuelanos contrários e favoráveis ao regime chavista saíram às ruas de Caracas e de outras importantes cidades do país depois que o presidente da Assembleia Nacional, e autodeclarado presidente interino, Juan Guaidó, divulgou uma mensagem afirmando ter obtido o apoio de oficiais das Forças Armadas para tirar o presidente Nicolás Maduro do poder. No mesmo vídeo, Guaidó conclamou a população a sair às ruas para se manifestar contra o governo.

Crédito suplementar

O governo federal editou ontem (30) a Medida Provisória 880/2019 abrindo crédito extraordinário de R$ 223,85 milhões para assistência emergencial e acolhimento humanitário de imigrantes venezuelanos, que buscam refúgio no Brasil.

É procedente assinalar que a informação foi facilitada pela Agência Brasil (EBC). Edição, Área Jornalística OIPOL.

LOGO2 PORT
Área Jurídica OIPOL de plantão para auxilia, aqui…

 

Os comentários estão encerrados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: