El Salvador ataca as finanças das quadrilhas e fortalece as forças de segurança

  • Diminui o número de homicídios e atos criminosos devido a uma nova estratégia de segurança.
A Foto A-
A Força Armada de El Salvador acrescenta 3.000 soldados à estratégia de choque contra as quadrilhas, para ampliar o círculo de segurança. (Foto: Força Armada de El Salvador).

Graças à cooperação interagencial, a Força Armada de El Salvador (FAES), a Polícia Nacional Civil (PNC), a Promotoria e o Ministério da Justiça reduziram as atividades criminosas no país, 60 dias após a implementação do Plano de Controle Territorial, uma estratégia de segurança que ataca as finanças das quadrilhas e fortalece as capacidades das forças de segurança.

“Fechamos o mês [de agosto] com menos homicídios, desde os acordos de paz”, garantiu o presidente de El Salvador Nayib Bukele. “No dia 1º de junho, o país registrava 10 mortes violentas por dia; hoje (30 de agosto) a média não chega a quatro”, ressaltou a emissora de rádio francesa RFI na sua página da internet.

O plano territorial teve início no dia 20 de junho nas regiões com reincidência de delitos e onde os grupos criminosos, sobretudo as quadrilhas, obtêm financiamento por meio de extorsão. “Contabilizamos mais de 11.600 capturas entre junho e agosto”, informou a PNC à imprensa.

A Foto A--
Militares e policiais de El Salvador unem seus esforços ao Plano de Controle Territorial, para recuperar as zonas com reincidência de crimes e restaurar a segurança no país. (Foto: Força Armada de El Salvador).

“Outras conquistas são o controle dos perímetros dos centros de detenção e o incremento das apreensões e confiscos nos pontos de fronteiras ilegais”, disse o Coronel do Exército de El Salvador Carlos Alberto Tejada Murcia, chefe do Estado-Maior Conjunto da FAES.

O Ministério da Defesa informou que incorporará mais soldados ao plano de recuperação dos territórios com altos índices de violência; o objetivo é acrescentar 3.000 efetivos até 1º de outubro, para que eles se integrem aos 8.600 militares que já atuam em 22 municípios.

“Os soldados destacados pertencem ao Comando Zeus em apoio à PNC, que reforçam os Grupos Conjuntos de Apoio à Comunidade contra quadrilhas e terroristas, e ao Comando San Carlos, que proporciona a segurança dos perímetros e da entrada de ilícitos em todos os centros penais do país, para evitar que grupos terroristas e quadrilhas comandem extorsões e homicídios de dentro das carceragens”, explicou o Cel Tejada. “Eles também atuam na Força-Tarefa Vulcano, com patrulhamentos diurnos e noturnos nos setores assediados pelas quadrilhas, no Comando de Forças Especiais e no Comando Sumpul, para impedir o contrabando e o tráfico de armas.”

A Assembleia Legislativa está em fase de aprovação da implementação da segunda etapa do Plano de Controle Territorial, que busca reduzir o recrutamento de jovens pelas quadrilhas.

É procedente assinalar que a informação foi facilitada pela Julieta Pelcastre/Diálogo. Edição, Área Jornalística OIPOL.

a-international1-1
Área Inteligência OIPOL, estamos de prontidão. Investigações criminais, financeiras e comerciais no mundo…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: