Homens da Armada Argentina realizam simulação de emergência nuclear

  • Os militares aplicaram medidas de prevenção e descontaminação ao redor da Central Nuclear Atucha, na província de Buenos Aires
A Foto A-
Militares da Marinha Argentina treinam a população durante o Exercício de Aplicação do Plano de Emergências Nucleares, no dia 14 de novembro de 2019, perto da Central Nuclear Atucha. (Foto: Marinha Argentina)

Mais de 200 membros da Marinha Argentina participaram de uma simulação de alerta vermelho no Complexo Nuclear Atucha, no dia 14 de novembro de 2019, durante o Exercício de Aplicação do Plano de Emergências Nucleares. O complexo, formado pelas centrais Atucha I e II, está localizado na cidade de Lima, a 100 quilômetros de Buenos Aires.

“O objetivo do exercício foi treinar as organizações de resposta à população de Lima sobre as medidas de proteção diante de uma emergência declarada na central nuclear”, disse à Diálogo o Capitão de Corveta da Marinha Argentina Rodrigo Acuña Guinder, chefe de Operações da Área Fluvial e da Base Naval Zárate. “Nesse caso, simulamos uma emergência radiológica.”

O plano de emergências também envolveu o Exército Argentino, a Gendarmaria Nacional, que protege as fronteiras, a Prefeitura Naval (Serviço de Navios Guarda-Costas), a Brigada de Riscos Especiais da Polícia Federal e a Polícia da Província de Buenos Aires, além dos bombeiros e organizações como a Cruz Vermelha Argentina.

Na primeira parte do exercício, os militares orientaram as populações afastadas a permanecerem em suas casas enquanto evacuavam as pessoas localizadas na faixa de 3 km entre a central nuclear e a Base Naval Zárate.

“Instalamos na base duas tendas de campanha para criar a estação de descontaminação e quatro tendas para o centro de recepção e registro de evacuados”, disse o CC Guinder. Outras duas tendas funcionaram como centro de comando e comunicação. Os militares instalaram ainda cinco tendas com capacidade para cinco evacuados cada uma, e outras 120 para duas pessoas cada uma. “O centro também tem um heliporto”, acrescentou o oficial.

Alerta vermelho

Na segunda etapa, a central nuclear decretou alerta vermelho, que supõe a emissão de material radioativo e a execução das medidas de proteção, durante o qual os evacuados foram abrigados nas instalações e nas tendas da Base Naval Zárate.

“Simulamos a passagem da nuvem radioativa pelas instalações da base. Os prédios e a infraestrutura foram lacrados para proteger os evacuados e o pessoal da Marinha”, disse o CC Guinder.

Os militares lacraram as portas e janelas das residências, escritórios, estabelecimentos comerciais e escolas de Lima, e divulgaram mensagens informativas através das emissoras de rádio locais, utilizando equipamentos da Autoridade Regulatória Nuclear para detectar a radiação e descontaminar as pessoas e veículos.

A descontaminação nuclear inclui lavagem enérgica com água, que deve ser tratada como resíduo radioativo. “Também simulamos a ingestão de comprimidos de iodo estável, para saturar a tireoide e atenuar os efeitos da radiação na população”, explicou o CC Guinder.

Ao finalizar a emissão nuclear, os militares realizaram o monitoramento radiológico para reforçar ou retirar as medidas de descontaminação, de acordo com a necessidade.

Referência nuclear

A Argentina foi precursora da energia nuclear na América Latina, com a instalação do reator Atucha I em 1974, seguido dos reatores de Embalse, na província de Córdoba (1984) e Atucha II (2014).

O país continua sendo uma referência em termos de pesquisas e desenvolvimento nuclear e a Marinha e as demais forças militares e de segurança cumprem um papel chave para evitar desastres na região.

“Uma emergência na central nuclear é muito pouco provável, mas os membros da Marinha Argentina treinam diariamente para contribuir para o Plano de Contingência de Proteção Civil Nacional”, ressaltou o CC Guinder.

É procedente assinalar que a informação foi facilitada por Eduardo Szklarz / Diálogo. Edição, Área Jornalística OIPOL.

Foto Difusión Grande 3
Assistência de saúde internacional, solicite seu orçamento aqui.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: