Equipe médica dos EUA encerra intercâmbio e treinamento no Peru

A Foto A-
Maqueiros se preparam para transportar pacientes com ferimentos simulados em um helicóptero para sua evacuação, durante um intercâmbio entre especialistas em assuntos específicos entre a Equipe de Engajamento Médico da Marinha dos EUA e médicos militares peruanos, como parte da Estação de Parceria do Sul 2019. (Foto: Terceiro-Sargento do Exército dos EUA Austin Carrillo)

A Equipe de Engajamento Médico (MET, em inglês) da Estação de Parceria do Sul (SPS, em inglês) 2019 realizou seu treinamento final de baixas em massa com o pessoal médico militar peruano, no dia 21 de outubro de 2019, encerrando uma série de intercâmbios entre especialistas em assuntos específicos (SMEE, em inglês) e exercícios de campo.

Os médicos dos EUA e do Peru realizaram treinamentos de diversas destrezas para salvar vidas, incluindo cuidados de vítimas em combate tático, controle de hemorragias generalizadas, transporte de pacientes e tratamento de água e resíduos. A MET também aplicou o conceito de “treinar o treinador”, ensinando a diversos médicos peruanos a agir como instrutores.

“O conceito de ‘treinar o treinador’ que utilizamos permitirá que os militares peruanos continuem a treinar suas equipes nesses conceitos de cuidados táticos em traumas, criando um multiplicador da força médica”, disse o Capitão de Corveta da Marinha dos EUA Loren Nedelman, da Clínica de Saúde Naval de Anápolis, oficial encarregado da MET.

“Foi uma excelente experiência para mim, meus companheiros e meu país”, disse o Suboficial da Marinha do Peru Cilvio Moran Andrade. “Como instrutores treinados, agora podemos fornecer às nossas equipes melhores conhecimentos para salvarem suas próprias vidas e as dos outros, se necessário. Agora podemos compartilhar essas destrezas com todas as nossas outras unidades, mesmo depois que nossos parceiros norte-americanos voltarem para casa. Essa interação entre nossos países é um grande benefício para nossos militares.”

Os militares peruanos não foram os únicos beneficiados com essas interações. A MET afirmou que eles aprenderam muito com seus homólogos latino-americanos e que treinar com parceiros estrangeiros é essencial para operar em conjunto durante missões reais.

“Alinhar suas capacidades médicas com as nossas garantirá que quando estivermos operando em conjunto, seja durante exercícios ou nas respostas humanitárias e de ajuda em desastres, nós falaremos uma linguagem médica comum”, disse o CC Nedelman. “Aplicar os conhecimentos adquiridos e compartilhados durante nossa missão garante nossa capacidade de aumentar a cooperação e nos permite criar uma equipe para um combate.”

Diversos comandos das tropas militares peruanas de ação direta participaram do treinamento e do exercício de baixas em massa. Eles disseram que o treinamento “foi muito benéfico e útil para revigorar as destrezas que aplicamos como rotina nas missões”.

“Esse treinamento foi muito importante porque os norte-americanos nos trouxeram novas técnicas e nos ajudaram a atualizar nossas capacidades”, disse o Suboficial do Corpo de Fuzileiros Navais do Peru Abelino Benites Illescas. “Nós somos muito bons em primeiros socorros, mas esse treinamento nos tornará ainda melhores em atendimento tático de campo.”

Os participantes peruanos colocaram em prática as habilidades que aprenderam durante o exercício. O treinamento de baixas em massa envolveu o tratamento de um grupo grande de militares com ferimentos simulados, tais como lacerações, fraturas, ferimentos profundos, queimaduras e choque.

A SPS é uma série anual de destacamentos da Marinha dos EUA focada em intercâmbios com os militares das nações parceiras e forças de segurança regionais. A SPS 19 consiste em destacamentos aéreos de grupos de forças adaptáveis em Barbados, Colômbia, Guatemala, Honduras e Peru para realizar treinamentos e SMEE para melhorar a capacidade das operações médicas, de mergulho e de engenharia.

A SPS faz parte da iniciativa Promessa Duradoura do Comando Sul dos EUA e demonstra o compromisso contínuo dos Estados Unidos de amizade, parceria e solidariedade com o Caribe e as Américas Central e do Sul.

É procedente assinalar que a informação foi facilitada por Segundo-Sargento Peter Lewis / Relações Públicas da Estação de Parceria do Sul 2019. Edição, Área Jornalística OIPOL.

DRACONX 1 FOTO
Área Acadêmica OIPOL

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: