Aumenta influência de Cuba na Venezuela

CUBA-VENEZUELA-FORUM-SAO PAULO-MADURO-DIAZ CANEL
Nicolás Maduro e o presidente cubano Miguel Díaz-Canel saúdam os participantes durante o XXIV Fórum da reunião de São Paulo, em Havana, no dia 17 de julho de 2018. (Foto: Yamil Lage / AFP)

A crescente relação bilateral entre Cuba e Venezuela, segundo os especialistas, tem gerado preocupação no país sul-americano, bem como no resto da região, devido à influência que Havana possa exercer sobre Nicolás Maduro.

A ascensão do presidente Hugo Chávez ao poder em 1999 significou um salto qualitativo e quantitativo nas relações entre Cuba e Venezuela, segundo o internacionalista Carlos Luna. Isso ocorreu especialmente no âmbito petrolífero. O professor afirma que atualmente, com o regime de Maduro, essa relação se expandiu e diversificou em diversas áreas da sociedade.

“Cuba tem assessorado não apenas em termos de professores, em termos de esportes, em termos de pessoas que vieram prestar assessoria à administração pública venezuelana, mas também com participação militar, uma participação em termos de inteligência, uma participação que se inseriu ou inoculou no registro civil, o que significa que devemos falar de um tipo de ocupação cubana”, informou o especialista à Voz da América (VOA).

Isso é o que mostra o fortalecimento público das relações com Havana. Recentemente, o regime da Venezuela solicitou a inclusão do embaixador cubano em Caracas nas reuniões de seu gabinete executivo.

“Os embaixadores, que praticamente fazem parte do conselho de ministros, o embaixador de Cuba aqui, devem ter portas abertas em cada ministério para coordenar, dinamizar, avançar”, afirmou Maduro.

Essa decisão afetará negativamente o país, declarou o ativista comunitário Luis Marques, consultado pela VOA.

“Isso é uma traição à pátria, uma traição à cidadania, e quando nos dizem que vendemos a pátria por reclamarmos a democracia, na realidade são eles que estão simplesmente entregando o país”, afirmou Marques.

Entretanto, o vice-presidente setorial de Economia do regime de Maduro, Tareck El Aissami, enfatizou que, durante os últimos anos, mais de 1.400 projetos foram assinados nas diversas áreas de cooperação bilateral e que, sem dúvida, esse número continuará aumentando.

Em meio a essa controvérsia, o presidente interino do país, Juan Guaidó, que realizou uma série de visitas internacionais, garantiu que Cuba “também é responsável pela crise na Venezuela”.

“Já denunciamos sua ingerência permanente no Estado e na Força Armada venezuelana”, acrescentou.

É procedente assinalar que a informação foi facilitada por Álvaro Algarra / Voz da América / Editado pela equipe de Diálogo. Edição, Área Jornalística OIPOL.

OITRAVELS 2
Oitravels, agência de seguros mediocos e turismo internacional. Aqui veja o mundo de serviços, para associados OIPOL e Público em geral.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: