Covid-19 na mira dos supercomputadores dos EUA

A Foto A---
Pleiades, supercomputador superpotente da Nasa na Califórnia, é um dos computadores mais rápidos do mundo (Nasa/Dominic Hart)

Os Estados Unidos estão disponibilizando os supercomputadores mais avançados do mundo para cientistas de todo o mundo a fim de ajudar a combater o novo coronavírus 2019 (Covid-19).

A Casa Branca anunciou recentemente* a criação do Consórcio de Computação de Alto Desempenho Covid-19*, uma nova colaboração entre o governo dos EUA, empresas de tecnologia e universidades de pesquisa.

Essa iniciativa “liberará o poder dos recursos americanos de supercomputação visando (…) ajudar os pesquisadores a descobrir novos tratamentos e vacinas”, disse o presidente Trump* em 22 de março.

Usando esses computadores, os cientistas poderão responder a perguntas complexas sobre o código genético ou a forma molecular do vírus em horas ou dias, em vez de semanas ou meses.

Por meio desse projeto, os pesquisadores podem enviar propostas para um portal on-line*, onde serão analisadas e combinadas com o poder da computação.

Muitos desses computadores já ajudam na descoberta científica. Por exemplo, o supercomputador Pleiades da Nasa no Centro de Pesquisa Ames, na Califórnia, simula objetos maciços no centro da galáxia*. Agora ele será usado para acelerar o entendimento da Covid-19 e ajudar a combater o vírus.

A Foto A-
Jim Bridenstine ✔ @JimBridenstine I’m proud that @NASA is lending our supercomputing expertise to assist in the global fight against COVID-19. For more than six decades the agency has used its expertise to take on challenges that have benefited people worldwide in unexpected ways. More…

Tuíte:

Jim Bridenstine: Tenho orgulho de que a Nasa esteja emprestando nossa experiência em supercomputação para ajudar na luta global contra a Covid-19. Por mais de seis décadas, a agência usou sua experiência para enfrentar desafios que têm beneficiado pessoas de todo o mundo de maneiras inesperadas. @Nasa
Mais aqui

O mais rápido dos supercomputadores, denominado Summit, no Laboratório Nacional Oak Ridge do Departamento de Energia dos EUA, no Tennessee, pode calcular 200 petaflops. São 200 mil trilhões de cálculos por segundo, usando a medida padrão para energia de supercomputadores.

A Foto A ----
Parte interna do supercomputador Summit (Laboratório Nacional de Oak Ridge/Jason Richards)

Os pesquisadores já usaram o Summit para identificar 77 compostos de drogas de moléculas pequenas* que podem justificar estudos adicionais na luta contra a Covid-19. Usando o supercomputador, os pesquisadores já foram capazes de analisar compostos em dias, em vez de meses, para encontrar compostos que possam impedir o vírus de aderir às células humanas.

“O Departamento de Energia abriga os supercomputadores mais rápidos e poderosos do mundo”, disse o secretário de Energia dos EUA, Dan Brouillette. “Estamos entusiasmados em fazer parceria com líderes de toda a comunidade científica que usarão nossa inovação e tecnologia de classe mundial para combater a Covid-19.”

É Procedente assinalar que a informação foi facilitada pela ShuareAmerica. Edição, Área Jornalística OIPOL.

logo_ciip_1
Carreiras com futuro!!! Leer en idioma espanhol.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: