Está em andamento a quinta fase da Campanha Orión

Como parte da luta contra o problema mundial das drogas ilícitas, a Colômbia, junto com outras 25 nações da América e da Europa, iniciou no dia 1º de abril a quinta fase da Campanha Naval Internacional de Luta Contra o Narcotráfico Orión, realizada na região desde 2018.

Trata-se de operações multilaterais, nas quais integram-se os esforços e as capacidades de 51 instituições e agências nacionais e internacionais, comprometidas em abalar o narcotráfico e seus crimes correlatos por via marítima e fluvial, através do intercâmbio de informações que permite que essas nações fortaleçam suas capacidades de interdição de drogas ilícitas.

Nesse esforço se integram as capacidades de interdição multimodal de mais de 40 unidades de superfície marítimas e fluviais, 20 unidades aéreas e mais de 60 lanchas rápidas interceptoras dos países envolvidos.

A Colômbia participa através da Marinha Nacional, que coordena a operação junto com o Exército Nacional, a Força Aérea, a Polícia Nacional, a Unidade de Informação e Análise Financeira e a Promotoria Geral da Nação, sendo uma referência internacional na luta contra esse flagelo.

Resultados anteriores à quinta fase da Orión

Antes do início da quinta fase da Campanha Naval Internacional de Luta Contra o Narcotráfico Orión, 17 países, entre eles a Colômbia, desenvolveram uma aliança estratégica no âmbito dos acordos de cooperação internacional, para manter a ofensiva contra o narcotráfico na região nos primeiros meses de 2020.

Nessa etapa preliminar, foram integradas as capacidades de mais de 20 agências e instituições da Colômbia, Bélgica, Belize, Brasil, Costa Rica, El Salvador, Equador, Espanha, Estados Unidos, França, Guatemala, Honduras, Jamaica, México, Nicarágua, Panamá e República Dominicana.

Nos primeiros três meses de 2020, esse esforço permitiu a apreensão de mais de 130,6 toneladas de cloridrato de cocaína, que equivalem a 326,7 milhões de doses avaliadas em US$ 4,4 bilhões, que representaram 52.272 hectares de cultivos ilícitos. Quanto às apreensões de maconha, os resultados foram de 15,4 toneladas, que representam 38,5 milhões de doses avaliadas em aproximadamente US$ 77 milhões.

Nesse mesmo período de tempo, foram imobilizados 12 semissubmersíveis e 57 embarcações e foram detidas 174 pessoas de diversas nacionalidades, o que representa um golpe substancial contra a cadeia financeira do narcotráfico e uma prevenção significativa do consumo, bem como a redução da oferta, que é uma contribuição fundamental para a segurança e a saúde pública das nações.

Com sua participação e liderança na Campanha Naval Internacional de Luta Contra o Narcotráfico Orión, a Colômbia reafirma seu compromisso em trabalhar conjuntamente contra esse flagelo, com o objetivo de melhorar a interoperabilidade regional, fortalecer a confiança e a interdição multimodal marítima e fluvial, integrar o esforço internacional e desarticular as redes do narcotráfico, entre outros.

É procedente assinalar que a informação foi facilitada por Ministro da Defesa da Colômbia. .Edição, Área Jornalística Oipol.

antidron_estrella_sdle
Área equipamentos da OIPOL. Material para polícias e setor militar…

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: