Prendem ruandês acusado de fazer parte de genocídio

Autoridades francesas prenderam Félicien Kabuga em 16 de maio. Ele é acusado de ter desempenhado um papel fundamental no genocídio de 1994 em Ruanda.

O Tribunal Penal Internacional de Ruanda indiciou Kabuga por genocídio, crimes contra a humanidade* e outras violações do Direito Internacional Humanitário. Kabuga integrava a lista de procurados* por mais de duas décadas.

Em 1994, milícias hutus apoiadas pelo governo cometeram genocídio contra a minoria étnica tutsi de Ruanda, visando também a minoria twa e os hutus moderados. Pelo menos 800 mil pessoas foram mortas no genocídio e cerca de 95 mil crianças ficaram órfãs.

Kabuga é acusado de ser um financiador central de grupos políticos e milícias responsáveis pelo genocídio, fornecendo financiamento, armas e transporte, segundo o Departamento de Estado*. Ele também fundou a Radio Télévision Libre des Mille Collines, que transmitia discursos de ódio e incitava o genocídio.

WhatsApp Image 2020-06-03 at 10.07.47

Tuíte:
Porta-voz do Depto. de Estado Morgan Ortagus: A prisão de Félicien Kabuga pelo papel que desempenhou no genocídio de 1994 em Ruanda é um marco para a justiça internacional. É também uma mensagem para todos os indiciados por genocídio: esses crimes não são tolerados e vocês enfrentarão a justiça. https://go.usa.gov/xvzsn @statedeptspox

Os Estados Unidos estão comprometidos em responsabilizar os autores de crimes de guerra, crimes contra a humanidade e genocídio.

Por meio do Programa de Recompensa a Delatores de Crimes de Guerra*, os Estados Unidos oferecem até US$ 5 milhões por informações que levem à prisão dos responsáveis ​​por esses crimes, para que possam ser levados à justiça.

“Enaltecemos os agentes da lei de todo o mundo que contribuíram para a prisão”, afirmou o Departamento de Estado dos EUA em comunicado. “Este é um marco para a justiça internacional e uma mensagem para todos os fugitivos indiciados por genocídio de que serão levados à justiça.”

É procedente assinalar que a informação foi facilitada por ShureAmerica. Edição, Área Jornalística Oipol.

a international1 (1)
Área de Inteligência da OIPOL superando limites de profesionalismo, veja…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: