Federais deixam a cidade de Portland depois de acordo entre autoridades

Voa News. Edição, Área Jornalística Oipol – A governadora do Estado americano de Oregon, Kate Brown, anunciou que agentes federais da ordem começam a deixar a cidade de Portland nesta quinta-feira, 30, após um acordo entre autoridades locais e federais.

A Administração Trump defendeu a presença dos agentes federais para restaurar a ordem e criticou os líderes da cidade por permitirem que os manifestantes atacassem propriedades federais, como o tribunal.

A governadora Brown também criticou a presença dos agentes federais porque, disse, “agiram como força de ocupação e provocaram violência”, enquanto o presidente da cidade de Portland, Ted Wheeler, afirmou que “a presença deles levou a um aumento da violência e vandalismo no centro da cidade”.

Chad Wolf, secretário interino do Departamento de Segurança Nacional, não deu um cronograma para a retirada, mas disse que as autoridades estaduais e municipais começarão a assumir o controlo das ruas e das propriedades federais.

“O Departamento continuará a manter o pessoal federal enfocado na aplicação da lei em Portland até termos a certeza de que o Tribunal Federal de Hatfield e outras propriedades federais não serão mais atacadas e que a sede da justiça em Portland permanecerá segura. Esta tem sido nossa missão e objetivo desde o início dessa atividade criminosa e violenta ”, afirmou Wolf.

As forças federais foram enviadas à maior cidade de Oregon para proteger a sede federal após semanas de manifestações, algumas violentas, na sequência da morte de George Floyd a 25 de maio.

Com o tempo, os protestos aumentaram de intensidade e alguns manifestantes atiraram pedras e fogos de artifício contra o tribunal, tendo os agentes federais respondido com gás lacrimogéneo, cassetetes e prisões.

As autoridades locais disseram que os agentes recorreram a carros não identificados e prenderam pessoas que foram levadas para lugares desconhecidos.

Na terça-feira, 28, o procurador-geral William Barr disse no Comité de Justiça da Câmara dos Representantes que “os protestos não tinham nada a ver com a morte de George Floyd” nem com exigências contra o racismo e a brutalidade policial, mas estavam ligados a grupos violentos como o Antifa, considerado um grupo de extrema esquerda.

É procedente assinalar que a informação foi facilitada por Voa News. Edição, Área Jornalística Oipol.

LOGO2 PORT
Oipol, Área Auxilio Jurídico. estamos de plantão aqui…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: