Forças multinacionais apreende mais de uma tonelada de cocaína em Panamá

No dia 28 de maio, durante uma operação conjunta com a Guarda Costeira dos EUA e a Marinha Nacional da Colômbia, o Serviço Nacional Aeronaval do Panamá (SENAN) interceptou uma lancha rápida que navegava a noroeste de Ilha Grande, província de Colón, com 1.055 quilos de cocaína a bordo. Três colombianos, tripulantes da lancha, também foram detidos.

A operação foi realizada depois que a Marinha da Colômbia emitiu um alerta de tráfico marítimo, ao detectar uma lancha suspeita procedente do Golfo de Urabá, na Colômbia. Com o apoio de uma embarcação e uma aeronave de patrulhamento marítimo (MPA, em inglês) da Guarda Costeira dos EUA foi possível localizar a lancha. Ao avistar as autoridades, os tripulantes tentaram fugir e lançaram no mar 43 pacotes que continham a droga.

Três botes, duas aeronaves e aproximadamente 20 unidades do SENAN participaram da operação, informou a instituição, acrescentando que mantém destacados e em alerta cerca de 11 recursos aeronavais na região. Para essa operação, a Marinha da Colômbia, através de suas fontes, captou a informação sobre o deslocamento da lancha e transmitiu a inteligência ao Panamá, no âmbito dos acordos de cooperação marítima do Triângulo Sul (Colômbia, Costa Rica e Panamá, com o apoio dos Estados Unidos).

“Uma operação como essa começa com um alerta que pode contar com o apoio de uma MPA, para a qual são disponibilizados os recursos aeronavais posicionados em pontos estratégicos, de acordo com o alerta”, informou a Direção Nacional de Inteligência do SENAN. “Atualmente, busca-se fortalecer as capacidades do Triângulo Sul na região. Assim sendo, as operações dentro da jurisdição panamenha são, em sua grande maioria, apoiadas com inteligência ou com o suporte marítimo e aéreo [dos países do Triângulo Sul].”

De acordo com o SENAN, grande parte dos carregamentos de substâncias ilícitas confiscados dentro da jurisdição panamenha pertenceriam ao grupo armado colombiano Clã do Golfo.

Entre janeiro e maio de 2020, o SENAN realizou 28 operações contra o narcotráfico e apreendeu mais de 20.000 kg de drogas: 16.180 kg de cocaína e 4.807 kg de maconha, informou a instituição. Entre julho de 2019 e junho de 2020, as forças de segurança panamenhas confiscaram 70 toneladas de drogas, informou o Ministério da Segurança Pública.

É procedente assinalar que a informação foi facilitada por Roberto López Dubois/Diálogo. Edição, Área Jornalística Oipol.

 

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: