Militares da Colômbia deflagram operações contra o narcoterrorismo

O Comando Geral das Forças Militares da Colômbia (CGFM) informou que entre os dias 13 e 23 de julho, em três estados do país, foram apreendidos materiais de guerra e destruídos laboratórios de fabricação de drogas ilícitas e unidades ilegais de exploração de mineração, todos pertencentes ao grupo narcoterrorista Exército de Libertação Nacional (ELN).

O Exército Nacional da Colômbia localizou, no dia 23 de julho, 33 granadas de 60 milímetros com capacidade antitanque e cerca de 1.200 detonadores, no município de Maicao, estado de La Guajira, informou o CGFM em um comunicado.

COL-Recap-Criminal-Activity_2-300x158
Tropas da Décima Brigada do Exército Nacional da Colômbia mostram parte do material de guerra confiscado do ELN, no dia 23 de julho. (Foto: Exército Nacional da Colômbia)

“Graças a informações de nossa comunidade, e após o resultado das ações de inteligência, conseguimos detectar e localizar esse depósito ilegal de armas, com o qual pudemos antecipar-nos às atividades terroristas do ELN contra a Força Pública e a população civil do estado de La Guajira”, disse à imprensa o Coronel do Exército Nacional da Colômbia Enrique Alonso Álvarez Hernández, comandante da Décima Brigada Blindada.

Em outra operação coordenada entre a Força Aérea e a Polícia Nacional, o CGFM informou que no dia 19 de julho realizou, em Chocó, uma intervenção em oito unidades de produção de mineração às margens dos rios Quito e Tadó, pertencentes à frente Che Guevara do ELN. No local, foram destruídos de forma controlada cinco dragas, três escavadeiras e um motor, equipamento utilizado para a exploração ilegal de jazidas mineradoras, acrescentou o CGFM.

No extremo sul do país, no município de Samaniego, no estado de Nariño, unidades da Terceira Divisão do Exército desferiram outro golpe contra o grupo guerrilheiro, no dia 13 de julho, quando unidades da Vigésima Terceira Brigada encontraram e destruíram um laboratório pertencente ao ELN, com 12 estruturas rústicas para o processamento de cloridrato de cocaína. O laboratório tinha capacidade para produzir cerca de 3 toneladas semanais de entorpecentes, informou o CGFM.

É procedente assinalar que a informação foi facilitada por Yolima Dussán/Diálogo. Edição, Área Jornalística Oipol.

Discover Car 2
Aluguel de carros, em o mundo todo. Aquí Programa de Beneficios para Membros Oipol…

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: