EUA procura soldado nascido em Cabo Verde que denunciou assédio sexual

Homenagem à militar Vanessa Guillen, morta perto da base Fort Hood

O exército americano procura um soldado natural de Cabo Verde que se encontra desaparecido desde o dia 17, da mesma base de Fort Hood, no Texas, de onde também desapareceram outros dois militares nos últimos tempos.

O sargento Élder Fernandes, de 23 anos, pode ter sido alvo de represálias depois de ter apresentado há alguns meses denúncias de assédio sexual.

O tenente-coronel Chris Brautigam, do Departamento de Assuntos Públicos da Primeira Divisão de Cavalaria, confirmou em comunicado que foi “aberta uma investigação sobre abusos sexuais, que envolvia Fernandes”.

Na sequência, continuou Brautigam, a “corporação facilitou a sua transferência para uma unidade dentro da brigada, como forma de garantir que receberia uma atenção adequada e onde não seria alvo de represálias”.

Entretanto, desde o dia 17 Élder Fernandes não foi visto.

Neste domingo, 23, responsáveis do exército reuniram-se com mãe, Ailiana Fernandes, e outros familiares, a quem disseram que a investigação continua, como disse tia Irene Fernandes.

“Eles não avançaram muito mais do que sabemos, que as investigações continuam e que, por agora, não podem avançar mais dados sobre as mesmas”, afirmou a tia, acrescentando que ios militares recomendaram à família que mantivesse contato com a polícia de Killen.

“Fomos e também não têm qualquer informação”, lamentou Irene Fernandes que sublinhou a “enorme preocupação da família”.

Élder Fernandes, especialista nuclear, químico, biólogo trabalha na primeira Brigada de Sustentação da Divisão de Cavalaria e regressou da Alemanha antes do fim de 2019.

Depois de passar o Natal em casa, em Brockton, no Estado de Massachusetts, seguiu para a base no Texas, tendo renovado o seu contrato com o exército americano.

A tia, Irene Fernandes, confirmou que Elder Fernandes não tinha qualquer problema, até que “desde abril e maio ele denunciou assédio sexual”.

A divisão do exército confirma no Twitter estar “ativamente à procura dele e mantemos contato com a família, amigos e agentes da lei”.

A polícia em Killeen, Texas, divulgou duas fotos do sargento Elder Fernandes e lançou uma enorme operação de busca.

Em breves declarações à cadeia televisiva NBC, no sábado, Ailiana Fernandes, mãe do soldado, disse querer saber onde está o filho.

“Não quero encontrar o corpo dele no mato”, reiterou.

Ailiana lamentou que até então as autoridades não tinham dado qualquer informação e acusou-as de “não estarem a priorizar os soldados desparecidos”.

História de desaparecimentos

A base de Fort Hood tem estado no centro de muitas notícias nos últimos tempos.

Em Abril, Vanessa Guillen foi espancada até a morte por um soldado dentro da base, desquartejada e os restos mortais enterrados.

Só em julho, o corpo dela foi descoberto.

Há um ano,o soldado Gregory Morales desapareceu dias antes de receber alta do Exército

Neste último ano, oito soldados morreram na base ou perto de Fort Hood.

É procedente assinalar que a informação foi facilitada por Voa News. Edição, Área Jornalística Oipol.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: