Colômbia e Guatemala neutralizam aeronave do narcotráfico

  • O avião era proveniente da Venezuela carregado com mais de 2 toneladas de cocaína

Em meados de julho, a Força Aérea da Colômbia (FAC), em uma operação combinada com a Força Aérea e o Exército da Guatemala, conseguiu neutralizar uma pequena aeronave carregada com mais de 2 toneladas de cocaína proveniente da Venezuela. Segundo um comunicado da FAC do dia 6 de agosto, a aeronave foi interceptada no estado de Petén, Guatemala.

“Como resultado da operação combinada, foram confiscados 2.107 quilos de cloridrato de cocaína”, informou a FAC em um comunicado.

A operação foi realizada quando, na noite de 25 de julho, o Sistema de Defesa Aérea Nacional da FAC detectou um voo ilícito sobre o Mar do Caribe. Aeronaves da FAC partiram mediatamente para interceptar e impedir a entrada da aeronave no espaço aéreo colombiano, explicou a FAC. A pequena aeronave se viu obrigada a desviar sua trajetória e a informação foi compartilhada com a Força Aérea da Guatemala, para efetuar a operação combinada e capturar a aeronave, que finalmente pousou na Guatemala.

De acordo com o comunicado da FAC, o avião tinha começado o seu itinerário no México, depois passou pela Venezuela, para dali tentar regressar à América Central.

Incidente similar

No início de julho, um incidente similar ocorreu no México, quando as forças de segurança mexicanas neutralizaram uma aeronave que levava um carregamento ilícito e que tinha feito um pouso de emergência em uma estrada do estado de Quintana Roo. O jato vinha de Maracaibo, Venezuela, informou o site de notícias venezuelano Primer Informe.

Em um comunicado, a Secretaria da Defesa Nacional do México informou que uma caminhonete foi interceptada perto do jato, levando cerca de 390 kg de cocaína “supostamente vinda da aeronave ilícita”.

Resultados relevantes

O 3° Comando Aéreo de Combate da FAC, encarregado de monitorar o espaço aéreo dos estados do Caribe colombiano, obteve resultados relevantes no transcurso de 2020, informou um relatório da FAC publicado no dia 21 de agosto.

“Em 2020, apesar da pandemia, já obtivemos resultados importantes durante operações conjuntas e coordenadas, com um total de 104 capturas, a apreensão de 51.328 kg de cloridrato de cocaína e 1.796 [kg] de maconha, enfraquecendo essas economias ilícitas, que são a principal fonte de outras atividades ilegais na região”, informou a FAC.

Em uma entrevista concedida no dia 21 de agosto ao jornal guatemalteco Prensa Libre, o Coronel Juan Carlos de Paz, porta-voz do Exército da Guatemala, disse que durante o ano de 2020 o Exército já confiscou 7.349 kg de drogas. Além disso, prosseguiu o oficial, as autoridades desativaram 15 pistas de pouso clandestinas e asseguraram 23 aeronaves.

É procedente assinalar que a informação foi facilitada por Juan Delgado/Diálogo. Edição, Área Jornalística Oipol.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: