Autoridades de Honduras apreende 489 quilos de cocaína

  • O entorpecente foi aprendido em pequena aeronave procedente da Venezuela

As autoridades de Honduras desferiram um novo golpe contra o narcotráfico, com a apreensão, no dia 23 de agosto, de uma pequena aeronave que transportava 489 quilos de cocaína.

“O avião bimotor procedente da Venezuela e com suposta matrícula mexicana foi interceptado após cair em uma área clandestina de pouso no setor sudoeste do município de Águas, estado de Gracias a Dios”, explicou o Ministério Público de Honduras em sua página oficial.

As autoridades destacaram o papel da cooperação entre os países da região para efetuar apreensões como essa e enfrentar as organizações do crime organizado que operam na América Latina.

“Como se sabe, a Agência Técnica de Investigação Criminal mantém um estreito canal de intercâmbio de informações e colaboração com as autoridades de países da região e da América do Sul, o que foi essencial para o sucesso dessa nova apreensão”, acrescentou o Ministério Público.

A operação foi coordenada pela Procuradoria Contra o Crime Organizado, com o apoio das Forças Armadas de Honduras.

Rota a partir da Venezuela

Essa não foi a primeira vez em que as Forças Armadas de Honduras detiveram carregamentos importantes de drogas este ano. Por exemplo, no final de julho, as autoridades interceptaram outra pequena aeronave que transportava 806 kg de cocaína. A apreensão contou com o apoio da Marinha da Colômbia.

“Graças ao intercâmbio de informações entre autoridades de Inteligência e da Marinha da Colômbia, da Agência Técnica de Investigação Criminal e da Procuradoria Especial Contra o Crime Organizado, foi possível a interceptação de uma pequena aeronave proveniente da América do Sul, nesta madrugada”, publicou o Ministério Público no dia 20 de julho.

Honduras está trabalhando em coordenação com países aliados como os Estados Unidos, para ser uma referência na região centro-americana na luta contra os grupos do crime organizado que operam na região.

“Nos últimos três anos foi reconhecido publicamente que atualmente passam por Honduras apenas de 3 a 4 por cento das drogas, o que é um dos maiores desafios das Forças Armadas”, argumentou o General de Exército (R) Fredy Santiago Díaz Zelaya, titular da Secretaria de Defesa Nacional, em um comunicado feito no dia 24 de agosto.

“Estamos concentrados em reduzir qualquer forma de crime comum organizado em nosso território e também em colaborar com nossos irmãos centro-americanos, como o México, os Estados Unidos ou qualquer outro país que solicite nosso apoio”, acrescentou o General de Exército Tito Livio Moreno Coello, chefe do Estado-Maior Conjunto de Honduras, no mesmo comunicado.

É procedente assinalar que a informação foi facilitada por  Juan Delgado/Diálogo. Edição, Área Jornalística Oipol.

Deixe um comentário

Faça o login usando um destes métodos para comentar:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Este site utiliza o Akismet para reduzir spam. Saiba como seus dados em comentários são processados.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: