Novas operações internacionais antidrogas da Polícia Federal brasileira

  • Federais prende traficante que aliciava pessoas para traficar drogas proibidas
  • Prenderam, também, um dos principais membros de facção criminosa especializada em tráfico de drogas, com atuação em todo território nacional, em Balneário Camboriú, Santa Catarina. Ele é apontado como uma liderança regional de uma organização criminosa que se dedica ao tráfico de drogas originárias da Bolívia. Elas são introduzidas no Brasil pela fronteira sul do Estado do Mato Grosso do Sul com o Paraguai

A Foto Políacia Federal do Brasil - --- -Rio de Janeiro – A Polícia Federal, em ação conjunta com a US Immigration and Customs Enforcement (ICE), agência americana que combate a criminalidade transfronteiriça, prendeu no domingo 3 de fevereiro um traficante responsável pelo aliciamento de “mulas” para o transporte de drogas, por via aérea, para o exterior.

As investigações, que levaram à prisão do traficante, tiveram início a partir das prisões de “mulas do tráfico” ocorridas no aeroporto Internacional de São Paulo. No decorrer das investigações os policiais perceberam que o homem, nacional de Angola e 31 anos de idade, tentou se evadir do país pela Guiana embarcando em voo com destino aos Estados Unidos.

Policiais da Agência ICE receberam informações da PF e inadmitiram o suspeito quando ele tentou desembarcar naquele país. Ele foi reembarcado em voo com destino ao Rio de Janeiro, onde foi preso, mediante mandado de prisão expedido pela 2ª Vara Federal de Guarulhos.
O preso foi encaminhado ao presídio estadual, onde permanecerá à disposição da Justiça.

Facção criminosa

Por outro lado, os federais prenderam o dia 4 de fevereiro um dos principais membros de facção criminosa especializada em tráfico de drogas, com atuação em todo território nacional, em Balneário Camboriú, Santa Catarina. A prisão foi decorrente de ações desencadeadas na Operação Teseu e contou com o apoio das polícias estaduais de Mato Grosso do Sul e de Santa Catarina.

As investigações para localizar e prender o traficante duraram aproximadamente 6 meses. Ele é apontado como uma liderança regional de uma organização criminosa que se dedica ao tráfico de drogas originárias da Bolívia. Elas são introduzidas no Brasil pela fronteira sul do Estado do Mato Grosso do Sul com o Paraguai.

O indiciado é suspeito de ter sido um dos responsáveis pelo assassinato de um policial civil do Mato Grosso do Sul, em março de 2018 e de ter participação na morte de uma advogada em Pedro Juan Caballero, no Paraguai em novembro último. O preso possuía dois mandados de prisão expedidos em seu desfavor: um por uso de documento falso e outro por tráfico de drogas.

A organização criminosa da qual ele faz parte é suspeita, ainda, de ser a responsável pelo violento ataque a uma residência em Ypehu no Paraguai, cidade próxima ao município de Paranhos no Mato Grosso do Sul.

Nas ações desencadeadas hoje, além da prisão, foram apreendidos dinheiro em espécie, telefones celulares e um veículo de luxo.

É procedente assinalar que as informações foram facilitadas pela Comunicação Social da Polícia Federal no Aeroporto Internacional de São Paulo/Guarulhos e Divisão de Comunicação Social da PF. Edição em idioma português para OIPOL, Luján Frank Maraschio.

international mini 0
Seja parte da OIPOL, uma organização líder mundial

Operações para combater o narcotráfico no Brasil

  • Polícia Federal combate tráfico internacional de drogas por meio de “mulas” em Santa Catarina
  • Investigação, que iniciou em agosto de 2018, apreende aproximadamente 560 kg de maconha e três veículos em Espirito Santo

A Foto Políacia Federal do Brasil - - --- - -Florianópolis/SC – Vila Velha/ES – Rio de Janeiro/RJ – A Polícia Federal deflagrou o dia 31 de janeiro a  Operação Schengen, para reprimir grupos criminosos envolvidos com tráfico internacional de drogas, em Santa Catarina. O esquema criminoso consistia no aliciamento de pessoas para transportarem para o exterior cargas de drogas, em viagens comuns para a Europa.

Foram cumpridos dez mandados de prisão e dez mandados de busca e apreensão, em Florianópolis/SC e São José/SC, todos expedidos pela Justiça Federal desta capital.

De acordo com as investigações, os envolvidos transportavam ou aliciavam pessoas para transportarem entre 2,5 a 3kg, de cocaína para Europa e voltavam ao Brasil com droga sintética, conhecido com ecstasy ou bala. Essas pessoas eram atraídas pelos valores em dinheiro oferecidos e pela oportunidade de visitar países europeus.

Os investigados responderão pelos crimes de tráfico de drogas internacional, associação para o tráfico e por integrar organização criminosa, crimes previstos em Lei cujas penas máximas somadas podem ultrapassar 33 anos de prisão.

Operação em Espírito Santo

Por outro lado, a Polícia Federal deflagrou o mesmo dia 31 de janeiro a Operação Ponta Sul, com objetivo de desarticular quadrilha que atua no tráfico de drogas, no Espírito Santo.

Policiais federais cumpriram 8 mandados de busca e apreensão e 05 mandados de prisão preventiva, nas cidades Vitória/ES, Vila Velha/ES e Linhares/ES.

A investigação teve início em agosto de 2018, quando foram apreendidos aproximadamente 560 kg de maconha e três veículos, na cidade de Cachoeiro de Itapemirim/ES. Na ocasião os condutores dos veículos não atenderam à ordem de parada emitida pelos policiais e empreenderam fuga, abandonando os veículos com o carregamento de droga. As investigações prosseguiram, e os responsáveis foram identificados e presos hoje.

Na ação de hoje, foram apreendidas duas submetralhadoras de aparente produção artesanal, uma espingarda, um revólver e 110 munições, além de pequena quantidade de cocaína, documentos e dispositivos de armazenamento digital.

É procedente assinalar que a informação foi facilitada pela Comunicação Social da Polícia Federal em Santa Catarina e Comunicação Social da Polícia Federal no Espírito Santo. Edição em idioma português para OIPOL, Luján Frank Maraschio.

Auxílio Jurídico OIPOL, de plantão… 

Operações policiais contra o crime em diversos locais do Brasil

  • Polícia Federal flagra casal em BR 156 com arma calibre 12, com 25 munições, um rifle calibre 30-30 Winchester, de uso restrit,o com 12 munições e uma pistola calibre 380, com 52 munições, além de 965 carteiras de cigarro contrabandeado.
  • Passageiro com 13 tijolos de cocaína e oito passageiros tentando embarcar com drogas em voos internacionais no Aeroporto Internacional de São Paulo
A Foto Polícia Federal do Brasil - - --- - -
Foto Polícia Federal do Brasil

Macapá/AP – Guarulhos/SP –  A Polícia Federal prendeu na quinta-feira (27/12) um casal por porte ilegal de arma de fogo e munição de uso restrito e contrabando, na BR 156, com destino à Macapá/AP.

Policiais Federais abordaram um veículo que seguia sentido Macapá, na BR 156. No automóvel estavam um indivíduo, de 44 anos, que já tem passagem na polícia por porte ilegal de arma de fogo e trabalhava no garimpo do Suriname, e sua esposa. Os dois estavam indo para a cidade de Monção/MA.

Com o casal foram encontradas uma arma calibre 12, com 25 munições, um rifle calibre 30-30 Winchester, de uso restrit,o com 12 munições e uma pistola calibre 380, com 52 munições, além de 965 carteiras de cigarro contrabandeado.

Os presos foram encaminhados ao sistema prisional, onde permanecerão à disposição da Justiça. Se condenados, poderão cumprir pena de até 11 anos de reclusão.

 Drogas na bagagem

A Foto Políacia Federal do Brasil - ---
Foto Polícia Federal do Brasil

A Polícia Federal prendeu, no Aeroporto Internacional de São Paulo, na mesma quinta-feira (27/12), um passageiro tentando embarcar com drogas na bagagem.

A PF foi acionada ante suspeita de droga na mala despachada de um passageiro que embarcaria em um voo com destino à Frankfurt/Alemanha. Após localizarem o responsável pela mala, um brasileiro, de 25 anos, os policiais o conduziram até a delegacia, onde a mala foi aberta, constatando-se que no seu interior havia um fundo falso contendo blocos de um pó branco prensado. A perícia constatou tratar-se de cocaína, cujo volume somou aproximadamente 10 kg.

O preso foi encaminhado ao presídio estadual, onde ficara à disposição da Justiça.

A Foto Polícia Federal do Brasil - - -
Foto Polícia Federal do Brasil

Drogas em voos internacionais

No Aeroporto Internacional de São Paulo, a Polícia Federal, prendeu no último final de semana, oito passageiros tentando embarcar com drogas em voos internacionais.

Na-feira (21/12), uma brasileira, de 25 anos, e um brasileiro, de 23 anos, que estavam viajando juntos, foram presos tentando embarcar em um voo com destino a Frankfurt/Alemanha, transportando aproximadamente 20 kg de cocaína em fundo falso da mala.

Em outra ação realizada no sábado (22/12), a PF prendeu um italiano, de 83 anos, tentando embarcar em um voo com destino a Lisboa/Portugal, com aproximadamente 3 kg de cocaína em fundo falso da mala. No mesmo dia, outra equipe de policiais, que fiscalizava as bagagens despachadas, prendeu uma brasileira, de 54 anos, que tinha como destino final Paris/França. Após o aparelho de raio-x detectar que a mala da conduzida continha substâncias com aparência de droga, foi realizado o narcoteste, que apresentou resultado positivo para cocaína. Aproximadamente 2 kg estavam em três volumes dentro de um embrulho de papel presente.

Outra equipe de policiais, em nova ação, abordou uma brasileira, de 25 anos, que tinha como destino final Lisboa/Portugal. Ela confessou ter engolido cápsulas com substância entorpecente. A mulher foi encaminhada para o hospital e, após a extração, foi realizado o teste na substância que resultou positivo para cocaína.

No domingo (23/12), policiais federais prenderam uma brasileira, de 26 anos, que tinha como destino final Hong Kong, após ser detectado que havia um volume excessivo no sutiã da passageira. Posteriormente, ela confessou estar transportando droga. No plantão policial, após a revista pessoal, foi constatado que, nas duas partes do sutiã, havia um forro e substância líquidas acondicionadas em preservativos. Foi realizada perícia, que comprovou tratar-se de cocaína líquida.

No mesmo dia, a PF prendeu na fila de check-in um casal de brasileiros que aparentavam certo nervosismo. O homem, de 21 anos, e a mulher, de 22 anos, tinham como destino Lisboa/Portugal. Após submeter as malas no aparelho de raio-x, foi identificada a existência de matéria orgânica na bagagem. Em sede policial, as duas malas foram abertas, localizando-se no interior das duas um total de seis invólucros. Após realizado o teste na substância encontrada, foi constatado que se tratava de cocaína, somando aproximadamente 5 kg.

Os presos serão encaminhados ao presídio estadual, onde ficarão à disposição da Justiça.

É procedente dizer que a informação foi facilitada pela Agência de Noticias da Polícia Federal. Edição em idioma português para OIPOL, Luján Frank Maraschio.

 

Brasil deflagra operação contra tráfico internacional de drogas

Mercadoria ia para a Europa pelos Portos de Santos e de Navegantes

A Foto Políacia Federal do Brasil - - -Rio de Janeiro – A Polícia Federal deflagrou na manhã hoje (18) a Operação Refúgio contra organização criminosa especializada no tráfico de drogas. Segundo as investigações, o grupo de sérvios usava o Porto de Santos, no litoral paulista, e o de Navegantes, em Santa Catarina, para enviar drogas para a Europa.

Foram cumpridos 13 mandados de prisão temporária e 12 mandados de busca e apreensão. Cinco pessoas foram presas. Os mandados judiciais, expedidos pela 7ª Vara Criminal Federal de São Paulo, são executados nas cidades paulistas de Guarulhos, Itapevi e São Paulo, além de Extrema (Minas Gerais) e Itajaí (Santa Catarina).

Uma cooperação policial com a Agência Antidrogas Norte-Americana revelou que um grande narcotraficante sérvio articulava a compra de cocaína na cidade de São Paulo. O inquérito policial foi instaurado em abril deste ano.

Os investigados responderão pelos crimes de tráfico de drogas e associação internacional para o tráfico de drogas, com penas de três a 15 anos de prisão.

É preciso assinalar que a informação foi facilitada pela Agência Brasil (EBC). Edição em idioma português para OIPOL, Luján Frank Maraschio.

A
Área Jurídica OIPOL Para associados, políciais, militares e entidades.

Operações contra o crime organizado em distintos pontos do Brasil

  • Transporte de 72 kg de cocaína escondidos em um cilindro de gás veicular
  • Operação Strike, para desarticular organização criminosa dedicada ao tráfico internacional de drogas no extremo sul do país. Cerca de 60 policiais federais cumprem 14 mandados de prisão preventiva e 11 de busca e apreensão, nas cidades de Santa Vitória do Palmar, Chuí e Rio Grande.
  • Apreensão de embarcação, carregada com cerca de 30 mil maços de cigarros de origem paraguaia e prenderam dois indivíduos

A Foto Políacia Federal do Brasil 2 13-11Aracaju/SE / Chuí/RS / Guaíra/PR / Rio de Janeiro – A Polícia Federal deflagrou na terça-feira (13/11) a Operação Högel, para desarticular grupo criminoso especializado no tráfico de entorpecentes.

Foram cumpridos dois mandados de busca e apreensão. Durante a ação, duas pessoas foram presas em flagrante: um homem que se identificava como Enfermeiro, juntamente com uma mulher que o acompanhava na empreitada criminosa. No momento da prisão, eles realizavam o transporte de 72 kg de cocaína escondidos em um cilindro de gás veicular.

Além disso, o suspeito portava documentos falsos e trazia consigo valores em espécie superiores a R$ 8 mil. Com as buscas nos imóveis do investigado, foram apreendidos cerca de 40 kg de cocaína, aproximadamente R$ 5 mil em espécie, 4 máquinas para contagem de dinheiro e 6 veículos, além de outro cilindro com as mesmas características do que se encontrava no automóvel em que foi preso, indicando a realização de outros transportes de drogas.

Os envolvidos foram indiciados, na medida de suas responsabilidades, pelos crimes de tráfico de drogas, uso de documento falso e lavagem de dinheiro.

O nome da operação é uma alusão ao enfermeiro alemão Nils Högel, que, contrariando a nobre profissão que exercia, ceifou deliberadamente a vida de inúmeros de seus pacientes, mal semelhante ao que o investigado, apelidado de Enfermeiro, causaria com a volumosa distribuição de drogas que realizava.

Tráfico de drogas no sul do paísA Foto Políacia Federal do Brasil 3 13-11

Federais deflagraram na terça-feira (13/11) a Operação Strike, para desarticular organização criminosa dedicada ao tráfico internacional de drogas no extremo sul do país. Cerca de 60 policiais federais cumprieram 14 mandados de prisão preventiva e 11 de busca e apreensão, nas cidades de Santa Vitória do Palmar, Chuí e Rio Grande.

A PF identificou que o grupo criminoso era coordenado a partir de estabelecimentos prisionais em Pelotas e Montenegro/RS. Os demais integrantes estavam baseados nas cidades de Chuí, Santa Vitória do Palmar, Rio Grande e na cidade uruguaia do Chuy.

A organização criminosa era uma das principais responsáveis pela remessa de grandes carregamentos de entorpecentes para o Uruguai e está diretamente envolvida com a guerra pelo controle do tráfico de drogas na região, que vitimou mais de 20 pessoas nos últimos 16 meses nas cidades fronteiriças do Chuí (Brasil) e Chuy (Uruguai).

Apreensão de embarcaçãoA Foto Políacia Federal do Brasil 1 13-11

Realizaram nova apreensão de embarcação, carregada com cerca de 30 mil maços de cigarros de origem paraguaia e prenderam dois indivíduos. A ação ocorreu na madrugada da terça-feira (13/11), na cidade de Guaíra/PR, após acompanhamento tático embarcado no Rio Paraná.

Os tripulantes da embarcação suspeita, ao perceberem a aproximação policial, tentaram se evadir, mas foram interceptados. Os dois indivíduos, moradores da cidade de Mundo Novo/MS, e a embarcação carregada com cigarros foram encaminhados a sede do NEPOM de Guaíra/PR.

Os envolvidos foram presos em flagrante e responderão pelo crime de contrabando, com pena majorada em dobro por utilizarem do meio fluvial para transportar o ilícito. As penas variam de 4 a 10 anos de reclusão.

Estima-se que o prejuízo aos contrabandistas ultrapasse R$ 150 mil.

È procedente dizer que a informação e fotos foram facilitadas pela Agência de Noticias da Polícia Federal do Brasil. Edição em idioma português para OIPOL, Luján Frank Maraschio.

02df4b9b-fe0d-44e7-936b-88f9854248c6 (1)
Área Acadêmica de treinamento e formação OIPOL.

Investigação policial prende responsável por remessas de drogas para o exterior

A Foto Polícia Federal do Brasil - --- -
Foto Polícia Federal (PF)

Porto Velho/RO – A Polícia Federal prendeu na segunda-feira (29/10), em Porto Velho, um dos principais remetentes para o exterior de cocaína diluída em roupas e papéis.

As investigações tiveram início em setembro deste ano, em decorrência de uma prisão realizada pela Polícia Federal no Aeroporto Internacional Governador Jorge Teixeira. Na oportunidade, a equipe policial abordou e prendeu uma cidadã boliviana no momento em que embarcava em um voo com destino à China. Em sua bagagem foram identificados quatro casacos, nos quais constatou-se, após a realização de exame pericial, a presença de cocaína diluída no algodão das peças.

Após esta apreensão, a Polícia Federal deu continuidade às investigações para identificar o responsável pela remessa dos entorpecentes, chegando à localização de um cidadão de origem Libanesa, mas com documento de identidade boliviano, residente em Porto Velho. Ele agenciava mulheres para realizar o transporte de drogas, via aérea, para diversos países.

Na terça-feira (23/10), uma equipe de policiais apreendeu mercadoria postada nos Correios, que tinha como destino final o Líbano. Em seu interior, foram identificadas substâncias entorpecentes, desta vez diluídas em folhas de papel. Além dessa, a PF também apreendeu, em São Paulo/SP, outros seis envelopes com as mesmas características, remetidos pelo mesmo indivíduo com destino, sobretudo, à Nova Zelândia e ao Líbano. Como forma de evitar sua identificação, o investigado apresentava aos Correios nomes falsos em cada uma das postagens.

A 3ª Vara da Justiça Federal de Porto Velho/RO expediu dois mandados de prisão preventiva em desfavor do investigado e de uma mulher também estrangeira, que o auxiliava no preparo e remessa das drogas. Foi expedido, ainda, um mandado de busca e apreensão no endereço onde se encontravam residindo, utilizado como ponto de apoio para a recepção das mulheres contratadas para o transporte aéreo ou a embalagem das drogas para serem remetidas via SEDEX.

Durante as buscas em seu apartamento, o investigado foi preso em flagrante delito pelo crime de tráfico de drogas e insumos químicos em razão da apreensão de quase 2 kg de cocaína, diversas folhas de papel nas quais as drogas eram impregnadas, além de grande número de petrechos e produtos químicos utilizados na preparação do material.

Após os procedimentos, o preso foi encaminhado para o Presídio de Médio Porte Pandinha, onde permanece à disposição da Justiça Federal.

É procedente assinalar que a informação foi fornecida pela Comunicação Social da Polícia Federal em Rondônia. Edição para OIPOL, Luján Frank Maraschio.-

MTP-2P77
Acessorios OIPOL, veja aquí.

Nova crónica da luta contra o crime no Brasil

  • Deflagração de mais uma fase da Operação Antracnose
  • Apreensão de mais de 40 kg de cocaína dentro de malas de passageiros
  • Investigação de fraudes em instituto de previdência no interior pernambucano
  • Apreensão 6 pistolas semi-automáticas no Aeroporto de Congonhas

A foto PF 4Juazeiro/BA – A Polícia Federal deflagrou na quinta-feira (18/10), com o apoio das Polícias Militares da Bahia e de Pernambuco, mais uma fase da Operação Antracnose, que desarticulou uma quadrilha especializada em roubos a empresas transportadoras de valores, com atuação principalmente nos sertões baiano e pernambucano, e que, no último dia 26/9, entrou em confronto com policiais federais no Aeroporto de Salgueiro/PE, em uma tentativa frustrada de assalto ao avião que levava dinheiro para abastecer a rede bancária da cidade.

A organização criminosa já vinha sendo investigada há mais de um ano pela Polícia Federal e naquela ação seis assaltantes foram mortos na troca de tiros e quatro presos; outros dois conseguiram fugir. Foram apreendidos uma metralhadora ponto 50, seis fuzis, duas pistolas, seis coletes balísticos, 45 carregadores, 2354 munições de calibres diversos e cerca de 15 kg de explosivos.

Na sequência, foram cumpridos mais três mandados de prisão preventiva e 12 mandados de busca expedidos pela Justiça de Juazeiro, sendo apreendidas mais três pistolas, uma espingarda, um revólver, diversas munições, além R$ 117 mil, em dinheiro, quase R$ 600 mil em cheques e 24 veículos, entre carros, caminhões, motocicletas e uma moto aquática. Também foram sequestrados imóveis e bloqueados cerca de R$ 355 mil das contas dos investigados.

Na operação de ontem, foram cumpridos mais dois mandados de prisão preventiva e oito de busca e apreensão, nas residências de outros suspeitos de integrarem o grupo criminoso, nas cidades de Salgueiro/PE, Petrolina/PE, João Pessoa/PB e Natal/RN. O objetivo das buscas era localizar e apreender armas, materiais utilizados nos roubos, bens ou valores que constituam proveito dos crimes, bem como documentos que reforcem a participação dos investigados no esquema ilícito.

Cinco suspeitos têm mandados de prisão preventiva em aberto e ainda estão foragidos.

Os investigados responderão pelos crimes de associação criminosa, tentativa de roubo qualificado, porte ilegal de armas e munições de calibre restrito e de explosivos, além de lavagem de dinheiro.

Alguns dos investigados utilizavam atividades empresariais, inclusive no ramo de produção e exportação de frutas, para a lavagem do dinheiro e como disfarce de suas atividades criminosas. Daí o nome da operação, ANTRACNOSE, que é uma referência a uma doença que ataca as plantas, principalmente as frutíferas.

As diligências se prolongaram durante todo o dia de ontem, sendo que um dos investigados só foi localizado e preso à noite.

 Malas com 40 kg de cocaína

A Foto Políacia Federal do Brasil 0Os federais prenderam em ações distintas, na quinta-feira (18/10), no Aeroporto Internacional de São Paulo, dois passageiros tentando embarcar cocaína em voos internacionais.

Policiais federais, que acompanhavam o fluxo dos passageiros pelo controle migratório, abordaram um homem para entrevista. Ele apresentou a passagem aérea, cujo destino era Joanesburgo, na África do Sul, e os documentos de viagem. O passageiro, um brasileiro de 28 anos, mostrou-se muito nervoso com a abordagem e, questionado sobre os motivos de sua viagem e locais que conheceria no destino final, não soube dar respostas convincentes. Os policiais solicitaram à companhia aérea que separasse as bagagens despachadas pelo passageiro e o conduziram à delegacia para acompanhamento da revista em seus pertences. Em sede policial, os peritos federais identificaram quase 9 kg de cocaína escondidos em fundos falsos de uma mala. O suspeito recebeu voz de prisão.

Na segunda ação, ocorrida pouco tempo depois, policiais federais identificaram, com o auxílio do equipamento de raio-x no porão de bagagens, substância orgânica oculta dentro de duas malas que haviam sido despachadas para voo com destino a Lisboa, Portugal. A proprietária da mala, uma brasileira de 28 anos, foi localizada no portão de embarque. A suspeita foi entrevistada e conduzida à delegacia para que, na presença de testemunhas, fosse realizada perícia em seus pertences. Dentro das malas, os policiais encontraram tijolos compostos por cocaína, cujo volume total somou mais de 34 kg. A mulher foi presa em flagrante.

Os presos serão encaminhados aos presídios estaduais, onde permanecerão à disposição da Justiça, respondendo pelo crime de tráfico internacional de drogas.

Investiga fraudes em instituto de previdência

A Foto Políacia Federal do Brasil - - -Deflagram na sexta-feira (19/10) a Operação Abismo, visando reprimir e desarticular um esquema de fraudes no instituto de previdência dos servidores de um município da região metropolitana de Recife.

Ao todo, 220 policiais federais cumprieram 64 ordens judiciais, sendo 42 mandados de busca e apreensão, 10 mandados de prisão preventiva e 12 mandados de prisão temporária, nos estados de Pernambuco, São Paulo, Rio de Janeiro, Paraíba, Goiás, Santa Catarina e no Distrito Federal. As medidas foram determinadas pelo Tribunal Regional Federal da 5ª Região, que ainda autorizou o sequestro e bloqueio de bens e valores depositados em contas em nome dos investigados.

As investigações, que tiveram início em março de 2018, apuraram que foram transferidos mais de R$ 90 milhões do instituto, que antes se encontravam investidos em instituições sólidas, para fundos de investimento compostos por ativos podres, isto é, sem lastro e com grande probabilidade de inadimplência futura, colocando em risco o pagamento da aposentadoria dos servidores do município.

No curso da investigação, coletaram-se indícios de que a alteração na carteira de investimentos do Instituto de Previdência foi efetuada a mando do prefeito do aludido município, por meio de ingerência inadequada na administração daquele órgão, em razão do oferecimento de vantagem indevida.

Os envolvidos responderão, na medida de suas participações, pelos crimes de lavagem de dinheiro, associação criminosa, crimes financeiros, corrupção ativa e passiva, cujas penas ultrapassam os 30 anos de reclusão.

Os presos serão levados até a sede da Polícia Federal, onde serão interrogados e, em seguida, serão encaminhados para os respectivos sistemas prisionais. Os dos outros estados ficarão reclusos nos sistemas prisionais respectivos, à disposição do Tribunal Regional Federal da 5ª Região.

DISTRIBUIÇÃO DOS MANDADOS

  • Pernambuco: 18 MB, 2 MPT e 4 MPP (Cabo, Sagueiro e Vitória)
  • São Paulo: 10 MB, 1 MPT e 5 MPP (Jundaí e Guariba)
  • Rio de Janeiro: 10 MB, 6 MPT e 1 MPP (Capital)
  • Paraíba: 1 MB (Monteiro)
  • Distrito Federal: 1 MB
  • Goiás: 1 MB, 1 MPT (Goiânia e Anápolis)
  • Santa Catarina: 1 MB, 2 MPT

Apreende 6 pistolas

A Foto Políacia Federal do Brasil - --- -Agentes Federais prendem um homem e apreendeu seis pistolas Glock, semi-automáticas, com a numeração raspada, no Aeroporto de Congonhas na manhã desta quinta-feira (18/10). O passageiro viajava de Curitiba com destino ao Rio de Janeiro e fazia conexão em São Paulo.

Durante fiscalização de rotina nas bagagens despachadas, foram localizados objetos metálicos em uma mala. Identificado o viajante, a mala foi aberta e, dentro dela, as armas foram encontradas escondidas em embalagem de perfumes. Policiais federais identificaram tratar-se de seis pistolas semi-automáticas, marca Glock, de uso restrito, calibre .40, todas com a numeração raspada. Esse tipo de arma, devidamente identificada, somente pode ser adquirido por forças de segurança e atiradores desportivos regularmente registrados.

O portador das armas foi preso em flagrante pelo crime de ocultar, transportar e adulterar arma de fogo de uso restrito, previsto no Estatuto do Desarmamento, com penas de 6 a 12 anos de prisão. O homem será encaminhado ao sistema prisional, onde permanecerá à disposição da Justiça.

A Polícia Federal prossegue nas investigações para identificar os vendedores e os destinatários das armas.

É procedente assinalar que a informação e fotos foram facilitadas pela Comunicação Social da Polícia Federal na Bahia, Comunicação Social da Polícia Federal no Aeroporto Internacional de São Paulo/Guarulhos, através da Agência de Noticias da Polícia Federal. Edição para OIPOL, Luján Frank Maraschio.

MTP-PNG
Acessorios Policiais e Militares OIPOL, veja

Crónica: novas operações da Polícia Federal contra o narcotráfico no Brasil

Apreensão de traficante internacional de drogas

A foto PF 4Brasília/DF – A Polícia Federal prendeu, na manhã do dia 13 de agosto, no Mato Grosso do Sul, um homem pertencente à facção criminosa atuante no tráfico internacional de drogas. O preso é considerado o responsável pela logística do tráfico na fronteira entre o Brasil e a Bolívia.

A ação foi fruto de mecanismos de cooperação policial internacional entre os dois países.

O preso, que figurava entre os seis foragidos mais procurados do Brasil, foi condenado a mais de 28 anos de prisão pela 5ª Vara Federal Criminal de Campo Grande no Mato Grosso do Sul; e atuava na fronteira com as funções de receber os carregamentos de drogas, introduzi-los no território nacional e destiná-los à Europa.

As ações de cooperação policial internacional entre a PF e a polícia boliviana apontaram que o traficante foragido vivia em Santa Cruz de La Sierra na Bolívia, onde foi identificado mesmo utilizando-se de documentos falsos. O preso foi entregue na cidade de Corumbá/MS, onde permanecerá à disposição da Justiça.

Mulher com quase dois quilos de droga

A Foto PF 3Os federais prendeu na quinta-feira (9/8), no Aeroporto Internacional de São Paulo, uma mulher que despachou bagagem para voo com destino ao Irã, na quarta-feira (8/8), contendo substância suspeita e não compareceu para o embarque.

Funcionários retiraram da aeronave a bagagem da passageira que realizou o check-in, porém, não realizou o embarque. A Mulher, nacional da Bolívia e 45 anos de idade, compareceu somente no dia seguinte (9/8) quinta-feira, ao aeroporto.

Servidores da Receita Federal, com o auxílio do raio-x, identificaram substância orgânica nas laterais da mala, motivo pelo qual acionaram a PF. A passageira, proprietária da mala suspeita, foi detida e conduzida à delegacia da PF para acompanhar a realização dos exames periciais em seus pertences. Os peritos federais localizaram, nas laterais adulteradas, 12 volumes contendo um pó, cujos testes preliminares deram positivo para cocaína.

Em depoimento, a suspeita disse que a bagagem sempre esteve em sua posse e desconhecia a existência da droga. Ela ingressou no país por via fluvial, e teve seu embarque negado por não possuir visto para o Irã. A suspeita recebeu voz de prisão por tráfico internacional de drogas.

A presa foi conduzida ao presídio feminino da capital, onde permanecerá à disposição da Justiça.

Tentativa de enviar 26 kg de droga para Europa

Operação para prender, na última quinta-feira (09/08), 26 kg de cocaína que seria enviada para a França. A droga estava acondicionada em mochilas que seriam colocadas em containers, junto as bagagens de passageiros.

Três homens foram presos em flagrante. Eles eram empregados de empresas que tinham acesso a dependências do porão do aeroporto. Policias federais monitoravam A Foto PF 2a movimentação dos funcionários e agiram para evitar o envio da droga para o exterior.

Os presos foram encaminhados ao sistema prisional, onde ficarão à disposição da Justiça e responderão por tráfico internacional de drogas e associação para o tráfico.

Drogas em aeroporto de São Paulo

A Polícia Federal prendeu nesta sexta-feira (10/8), no Aeroporto Internacional de São Paulo, uma mulher que tentava embarcar para Zurique, na Suíça, com bagagem contendo droga.

Policiais Federais desconfiaram do comportamento de uma passageira que estava na fila do check-in. A mulher, uma brasileira de 21 anos de idade, tentava embarcar para a Suíça e foi conduzida à delegacia para passar por revista.

Policiais federais encontraram, na mala suspeita, um fundo falso nas laterais adulteradas, onde havia 8 volumes contendo substância orgânica, na forma de um pó branco. Testes preliminares resultaram positivo para cocaína, cujo volume total somou mais de 3 Kg.

A suspeita recebeu voz de prisão em flagrante por tráfico internacional de drogas.

A presa foi conduzida ao presídio feminino da capital paulista, onde permanecerá à disposição da Justiça.

É procedente dizer que a informação foi fornecida pela Agência de Noticias da Polícia Federal. Edição para OIPOL, Luján Frank Maraschio.

A Logo PT - 0
Área Acadêmica OIPOL

Deflagram operação contra tráfico interestadual de drogas no Brasil

A Foto Políacia Federal do Brasil - ---Brasília/DF – A Polícia Federal deflagrou, na manhã do dia 1ºde agosto, a Operação Naftalina, com o objetivo de desarticular uma quadrilha especializada no tráfico interestadual de drogas. Cerca de 200 policiais federais cumpriram 28 mandados de prisão preventiva e 48 mandados de busca e apreensão nos estados de Goiás, Minas Gerais e Espírito Santo.

Participaram também da operação cerca de 40 policiais civis e 50 policiais militares, além do Exército Brasileiro através de apoio logístico. As ordens judiciais foram expedidas pelo Juízo Criminal da Comarca de Catalão/GO, que determinou também medidas relacionadas ao sequestro de bens móveis e imóveis.

As investigações da Polícia Federal foram iniciadas em meados de 2017 e logo revelaram que a quadrilha utilizava veículos de passeio e pequenos caminhões para transportar droga. No curso da investigação, cerca de duas toneladas de maconha e de cocaína foram apreendidas em ações policiais realizadas nas cidades de Catalão/GO, Cristalina/GO, Cabrália/SP e em Colatina/ES.

Os investigados responderão, na medida de suas responsabilidades, por tráfico de drogas e associação para o tráfico, cujas penas podem chegar a 25 anos de reclusão.

Cabe comentar que, o nome da operação faz referência a um dos investigados, indivíduo anteriormente investigado pela PF e bem conhecido das forças de segurança pública.

É procedente dizer que a informação foi facilitada pela Agência de Noticias da Polícia Federal. Edição para OIPOL, Luján Frank Maraschio.

LOGO.inscrim
Patrocinados – Veja carreira na OIPOL

 

Operação antidroga em estrada de Rio de Janeiro

  • Polícia Rodoviária Federal encontra meia tonelada de maconha em carro na rodovia Washington Luiz

Rio de Janeiro/RJ, Brasil – Cerca de meia tonelada de maconha foi apreendida pela Polícia Rodoviária Federal (PRF), na rodovia Washington Luiz (BR-040), em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense. A droga foi encontrada em um carro acidentado e o motorista teria fugido do local. O caso aconteceu no final da tarde de segunda-feira (4).

Policiais rodoviários federais da 6ª Delegacia (Petrópolis) faziam uma ronda, quando viram um carro batido no canteiro. Entretanto, verificaram que não havia ninguém ferido no local. O motorista parecia ter abandonado o veículo. Devido aos danos causados pela colisão, o automóvel estava aberto. Então, os policiais constataram que havia centenas de tabletes de maconha no interior.

Foram encontrados 511 tabletes de maconha no banco traseiro e dentro do porta-malas. No total, havia cerca de meia tonelada do entorpecente. Após uma fiscalização, os policiais ainda averiguaram que o carro circulava com placas clonadas e era roubado. O crime teria ocorrido ano passado em Londrina (PR).

A ocorrência foi registrada na 61ª DP (Xerém).

É procedente dizer que a informação foi remitida pela Polícia Rodoviária Federal, Assessoria de Imprensa Rio de Janeiro. Edição para OIPOL, Luján Frank Maraschio.

LOGOBIENDEFINIDO
Patrocinado. Carreira na OIPOL

Sequestram drogas e armas em estrada de Rio de Janeiro

  • Polícia Federal apreendem sujeitos de 57 e 66 anos de idade, que foram indiciados pelos crimes de tráfico de drogas e tráfico de armas de uso restrito

A Foto Políacia Federal do Brasil - --- -Rio de Janeiro/RJ – A Polícia Federal prendeu em flagrante, na segunda-feira (28/5), dois homens que transportavam 40 kg de cocaína, um fuzil e mais de 400 cartuchos de munição calibres 9mm e 7.62, em um carro que transitava na Rodovia BR 101, na altura do município de Casemiro de Abreu.

Policiais federais foram acionados para averiguar a notícia de que um veículo estaria sendo utilizado para o transporte de drogas na referida rodovia e efetuaram a abordagem com o apoio da Polícia Rodoviária Federal. A droga, a arma e as munições estavam escondidas em um compartimento sob o banco traseiro do carro e foram encontradas com o auxílio da cadela Jackie, treinada pela PF para farejar e localizar materiais ilícitos.

Os presos, de 57 e 66 anos de idade, foram indiciados pelos crimes de tráfico de drogas e tráfico de armas de uso restrito e, após os procedimentos de praxe, foram encaminhados para o sistema prisional, onde ficarão à disposição da Justiça.

Cabe assinalar que a informação foi facilitada pela Agência de Noticias da Polícia Federal. Edição para OIPOL, Luján Frank Maraschio.

LOGOBIENDEFINIDO
Patrocinado. Carreira na OIPOL

Operação policial contra o narcotráfico em a rodovia Washington Luiz

  • Prendem mais de 250 quilos de maconha que abasteceria Complexo da Penha, na capital fluminense

 

Rio de Janeiro – A Polícia Rodoviária Federal, através de sua Assessoria de Comunicação informou que um carregamento com mais de 250 quilos de maconha foi apreendido, durante uma blitz da Polícia Rodoviária Federal (PRF) e da Polícia Federal (PF). Um homem foi preso suspeito de tráfico de entorpecentes. O destino da droga seria o Complexo da Penha, na Zona Norte do Rio. O caso aconteceu na rodovia Washington Luiz (BR-040), em Duque de Caxias, na Baixada Fluminense, na terça-feira (23).

Equipes da PRF e da Delegacia de Repressão a Entorpecentes (DRE) da Polícia Federal faziam uma blitz para coibir o tráfico de drogas. Após desconfiarem do motorista de um caminhão, resolveram abordá-lo. Durante a fiscalização, o suspeito tentou fugir correndo para um matagal, mas foi alcançado e imobilizado. O homem, de 32 anos, acabou confessando que estava levando substâncias ilícitas no veículo.

Numa revista mais detalhada, os policiais localizaram um compartimento onde encontraram 334 tabletes de maconha. No total, havia 251 quilos do entorpecente. O motorista contou que receberia R$ 3 mil pelo transporte da droga. Ele disse ainda que faria a entrega na Vila Cruzeiro, no Complexo da Penha, onde a maconha seria distribuída.

A ocorrência foi encaminhada à DRE da Polícia Federal, onde o caso será investigado.

É procedente assinalar que a informação foi remitida pela Polícia Rodoviária Federal, Assessoria de Comunicação – Rio de Janeiro. Edição para OIPOL, Luján Frank Maraschio.

cropped-organizacao1.jpg
Patrocinado. Seja da OIPOL, associaçaõ

Desarticulam esquema de tráfico de drogas em Minas Gerais

A Foto PF-

Belo Horizonte/MG – Rio de Janeiro/RJ, Brasil – A Polícia Federal deflagrou no dia 15 de maio a Operação Profetas, para investigar organização criminosa especializada em tráfico de drogas, nas cidades de Congonhas e Belo Horizonte/MG. A ação de hoje é um trabalho desenvolvido pela Força-Tarefa composta pela PF, pela Polícia Civil e pela Polícia Rodoviária Federal.

Foram cumpridos 11 mandados judiciais de prisão preventiva e 15 mandados judiciais de busca e apreensão, inclusive em estabelecimentos prisionais, nas cidades mineiras de Congonhas e Belo Horizonte, além de Dourados/MS.

De acordo com as investigações, a organização criminosa trazia a droga do Mato Grosso do Sul para distribuição nas duas cidades mineiras, onde era enterrada em áreas rurais para posterior venda por serviço de delivery. O grupo era liderado por três integrantes recolhidos em estabelecimentos prisionais, os quais comandavam o chamado “tele droga” na cidade de Congonhas.

Além de tráfico de drogas, a organização criminosa praticava furtos, roubos e homicídios, com a utilização de armas de grosso calibre, na região de Congonhas.

É procedente dizer que a informação foi fornecida pela Agência de Noticias da Polícia Federal, Comunicação Social da Polícia Federal em Minas Gerais. Edição para OIPOL, Luján Frank Maraschio.

LOGOBIENDEFINIDO
Patrocinado. Carreiras em OIPOL

Operações contra o narcotráfico internacional em São Paulo

Polícia Federal apreende mais de 30 kg de cocaína e prende 5 pessoas

A Foto Políacia Federal do Brasil - - ---Guarulhos/SP – Rio de Janeiro/RJ, Brasil – A Polícia Federal, prendeu, em ações distintas realizadas no sábado (14/4) e na manhã desta segunda-feira (16/4), no Aeroporto Internacional de São Paulo, cinco passageiros de voos internacionais com drogas na bagagem.

No sábado (14/4), acionados por funcionários que operam o raio-x no controle de bagagens despachadas, policiais federais localizaram na sala de embarque o passageiro, proprietário da mala suspeita de conter substância orgânica, e o conduziram até a delegacia para que fosse feita busca pessoal e realização de exames periciais em seus pertences. O suspeito, um brasileiro de 25 anos, que embarcaria com destino a Namíbia, país da África, recebeu voz de prisão após os peritos federais identificarem o conteúdo de três frascos de cosméticos encontrados em sua mala como cocaína, cujo peso somou mais de 4 kg.

Na madrugada de hoje (16/4), um homem e duas mulheres, todos nacionais da França, que pretendiam embarcar com destino à cidade de Paris, foram entrevistados por policiais federais quando estavam na fila do check-in. Por aparentarem muito nervosismo e responderem de forma evasiva às perguntas dos policiais, o trio foi conduzido à delegacia para passar por busca pessoal e revista das bagagens. Após a realização dos exames periciais, foram localizados mais de 21 kg de cocaína, ocultos em fundos falsos nas malas dos três passageiros.

Em outra ação realizada pouco tempo depois, policiais federais que atuam no controle migratório entrevistaram um passageiro, nacional da Síria, que ingressou no Brasil beneficiado pela Lei do refúgio e pretendia viajar para Beirute, no Líbano. O homem se mostrou muito nervoso e suas respostas levantaram suspeitas. Os policiais recuperaram a mala que ele havia despachado e a revistaram, momento em que foram encontrados, envoltos em uma jaqueta, 9 kg de cocaína prensados na forma de tijolos. O homem foi preso em flagrante.

Os suspeitos serão conduzidos ao presídio estadual, onde permanecerão à disposição da Justiça, respondendo pelo crime de tráfico internacional de drogas.

É procedente dizer que a informação foi facilitada pela Agência da Polícia Federal. Edição Luján Frank Maraschio.

LOGO2 ING-1 -
Patrocinado. Para Aciossação faça click no escudo

Agentes Federais dão nova batida no narcotráfico

Polícia Federal prende dois homens com 30 quilos de drogas na Grande Natal

A Foto Polícia Federal do Brasil - - ---
Foto Polícia Federal do Brasil

Natal/RN – Rio de Janeiro/RJ, Brasil –  A Polícia Federal prendeu na quarta-feira (11/4) no Sítio Lagoa do Lima, Zona Rural de Macaíba, Região Metropolitana de Natal, dois homens com idades de 24 e 25 anos, acusados de tráfico de drogas. Eles foram flagrados com mais de 21 kg de cocaína e 8 kg de maconha.

A ação ocorreu quando os policiais federais receberam uma informação no final da manhã dando conta de que um homem dirigindo um veículo de cor vermelha estaria circulando por estradas vicinais de Macaíba, onde se abastecia de drogas e posteriormente iria distribuí-las na capital.

Localizado o suspeito, os policiais passaram a segui-lo e observaram quando ele adentrou em um sítio na Comunidade Suvacão. Cerca de 40 minutos depois, quando o homem deixava o local, teve o seu carro interceptado. No momento da abordagem, ele ainda tentou fugir, mas foi dominado.

Ao ser feita uma rápida busca no interior do veículo, sob o painel, foi achado em um compartimento secreto que era acionado através de um dispositivo eletrônico, alguns tabletes com aparência e odor característico de substância entorpecente. De imediato, os policiais lhe deram voz de prisão e, com o suspeito, adentraram ao sítio, onde fizeram uma minuciosa busca em toda a área do imóvel. Instantes depois foram encontradas: uma pistola cal. 45, um revolver cal. 38, munições, balanças, petrechos para embalar drogas, além de mais cocaína e também maconha. A droga estava enterrada em pontos distintos do quintal no meio de uma plantação e dentro de um galinheiro.

No sítio, ainda foram arrecadadas nove gaiolas com diferentes espécies de pássaros, que vão ser encaminhadas ao IBAMA para avaliar se se tratam de aves protegidas pela legislação ambiental.

Naquela ocasião, um outro acusado que tomava conta da propriedade foi igualmente preso e conduzido para os devidos procedimentos de autuação.

Os envolvidos responderão, na medida de suas participações, pelos crimes de tráfico de drogas e posse irregular de arma de fogo. Eles permanecem custodiados na Superintendência da Polícia Federal, à disposição da Justiça.

Nas últimas semanas, esta foi a segunda apreensão de drogas feita pela PF em municípios da Grande Natal em que os acusados se utilizaram do mesmo artifício de enterrar o entorpecente para tentar despistar os policiais.

È procedente assinalar que a informação foi fornecida pela Agência de Noticias da Polícia Federal.

LOGOBIENDEFINIDO
Patrocinado, faz click.

Operação anticorrupção em cartório de imóveis da Bahia

A Foto Polícia Federal do Brasil - - ---
Foto Polícia Federal do Brasil

Vitória da Conquista/BA – A Polícia Federal deflagrou na manhã do dia 3 de abril a Operação Factum, que visa reprimir crimes de corrupção praticados no âmbito do Cartório do 1º Ofício de Registro de Imóveis e Hipotecas de Vitória da Conquista, no sudoeste baiano.

Cinquenta e sete policiais federais cumpriram quatro mandados de prisão, sendo uma preventiva e três temporárias; oito mandados de busca e apreensão; além de medidas cautelares diversas, nas cidades de Vitória da Conquista e Salvador.

As investigações tiveram origem em 2016 quando houve o descumprimento, por parte do Titular do Cartório, de decisões oriundas da Justiça Federal e da Justiça do Trabalho. Caracterizado o prejuízo à União, em face desses descumprimentos, o Superior Tribunal de Justiça – STJ fixou a competência da Justiça Federal para o processamento do inquérito policial e das medidas cautelares correlatas. A partir disso foram feitas diligências que permitiram comprovar que o Titular do Cartório cobrava uma espécie de “taxa de agilização” para a realização de atos cartorários, tanto de particulares e como também de corretores de imóveis e despachantes.

Diante das provas colhidas, estima-se que essa prática vinha ocorrendo há mais de quinze anos. Além disso, ele mantinha trabalhando naquela serventia as suas filhas e ainda outras pessoas de sua confiança, sem qualquer vínculo formal com o Tribunal de Justiça da Bahia. O intuito era o de controlar o funcionamento do Cartório de acordo com os seus interesses, não aceitando a presença no local de outros servidores do Tribunal de Justiça que ali foram lotados.

No decorrer das investigações foi constatada ainda a prática de outros crimes não relacionados diretamente com o funcionamento do Cartório, tais como falsidade ideológica, uso de documento falso para a promoção (e consequente aumento salarial) no cargo de professor na Secretaria de Educação do Estado da Bahia, tráfico de influência para a retirada de multas de trânsito e concessão de licença-prêmio, dentre outros.

O titular do Cartório foi indiciado pela prática dos crimes de corrupção passiva (Art. 317, CP), associação criminosa (Art. 288, CP), tráfico de influência (Art. 332, CP), falsidade ideológica (Art. 299, CP) e uso de documento falso (Art. 304, CP). Os demais investigados, pela prática dos crimes de corrupção passiva (Art. 317, CP), associação criminosa (Art. 288, CP) e corrupção ativa (Art. 333, CP).

Cabe assinalar que a informação foi fornecida nas ultimas horas pela Agência da Polícia Federal (PF).

LOGOBIENDEFINIDO
Patrocinado, faz click.

Operação antidrogas em Aeroporto Internacional de São Paulo

Polícia Federal apreende quase 40 kg estupefacientes

A Foto Políacia Federal do Brasil
Foto Polícia Federal do Brasil

Guarulhos/SP – A Polícia Federal prendeu, no Aeroporto Internacional de São Paulo, em ações distintas realizadas entre os dias 28/3 e 2/4, nove passageiros pelos crimes de tráfico de drogas, evasão de divisas e uso de documento falso.

Entre os dias 28 e 31/3, foram presas 3 mulheres que teriam como destino a Etiópia, África do Sul e Espanha. Com elas foi apreendido um total de 18 kg de cocaína.

Com uma das mulheres, nacional da Tanzânia e que havia sido beneficiada pela Lei do Refúgio, foram encontrados, dentro de uma mochila e em fundos falsos de bolsas femininas, 7 kg de cocaína. Neste mesmo período foram presos dois brasileiros, com idades entre 27 e 31 anos, tentando embarcar com mais de quinze quilos de cocaína para Madri/Espanha e Joanesburgo/África do Sul. Na mala de um dos presos, havia 12 tijolos de cocaína, cujo peso somou 13 kg da droga.

Outros dois homens, nacionais da Síria, haviam desembarcado de voo proveniente da Colômbia.

Os passageiros foram inadmitidos naquele país ao tentarem realizar conexão para o México. Ambos estavam com passaportes italianos pertencentes a um lote roubado e preenchidos com dados de identificação falsos. Eles foram presos por uso de documentos falsos.

No domingo (1/4), um homem, nacional de Angola, foi preso por transportar, dentro de 15 pares de tamancos, 5 kg de cocaína. O homem, que pretendia levar a droga para a África do Sul, já havia sido preso no Brasil pelo mesmo crime e cumprido pena de 4 anos.

Na manhã de hoje (2/4), um passageiro tentou embarcar com 1,5 kg de ouro e US$ 14 mil sem a devida declaração à Receita Federal. O homem, nacional da China, possuía bilhete para embarque em voo com destino à Etiópia e posterior conexão para a China.

Os presos serão encaminhados aos presídios estaduais, onde permanecerão à disposição da Justiça.

De janeiro a março de 2018, já foram apreendidos mais de meia tonelada de drogas somente com passageiros, no Aeroporto Internacional de São Paulo, resultando em 87 prisões.

Cabe assinalar que a informação foi fornecida nas ultimas horas pela Agência da Polícia Federal (PF).

DRACONX
Patrocinado, fazer click para informação

 

Federais flagram acusados de narcotráfico em Natal

Polícia Federal prende 3 homens com mais de 25 kg de crack

SONY DSCNatal/RN – Polícia Federal prendeu na quarta-feira (28/3), em Natal e na Zona Rural de São José de Mipibu, três homens, dois acrianos e um potiguar, respectivamente, de 29, 30 e 42 anos, acusados de tráfico de entorpecentes. Com eles foram apreendidos mais de 25 kg de crack, que estavam enterrados no quintal de um sítio.

A ação ocorreu a partir de informações de que um procurado da Justiça, acusado de ser membro de uma facção criminosa no Acre, estaria homiziado no Rio Grande do Norte. No desenrolar das investigações, os policiais conseguiram localizar o paradeiro do suspeito em Natal e passaram a acompanhar os seus passos até que na tarde da quarta-feira ele foi detido na companhia de um comparsa, quando transitava em um veículo pela Rota do Sol, na Zona Sul da capital. Ao ser abordado, tentou se passar por outra pessoa se identificando com documentos falsos.

Os homens foram então conduzidos até o sítio de São José de Mipibu para que fosse feita uma revista no imóvel, já que naquele local foram observados circulando nos últimos dias. Após minuciosa busca, a droga foi encontrada e mais um suspeito que tomava conta da residência, detido, ocasião em que os três receberam voz de prisão e foram conduzidos para serem autuados na sede da PF.

Após submetidos a exame de corpo de delito, os acusados permaneceram sob custódia da Polícia Federal, à disposição da Justiça.

Cabe assinalar que a informação foi fornecida pela Agência de Noticias da Polícia Federal.

ab165eaa-01fc-4853-abc0-057f933e7f03
Patrocinado.Fazer click na foto.

Operações antidrogas no Aeroporto Internacional de São Paulo

Polícia Federal apreende drogas em garrafas, forma de bolo e bolsas

A Foto Políacia Federal do Brasil
Foto Políacia Federal do Brasil

Guarulhos/SP – A Polícia Federal prendeu em ações distintas, realizadas entre os dias 24 e 25/3, no Aeroporto Internacional de São Paulo, dois passageiros de voos internacionais tentando embarcar com drogas.

Policiais federais abordaram para entrevista no sábado (24/3), na fila do check-in de voo com destino a Portugal, uma nacional da África do Sul. As bagagens da mulher foram submetidas ao aparelho de raio-x revelando que dentro de uma mala havia cinco garrafas. Questionada sobre as garrafas, a mulher, de 32 anos, mostrou-se bastante nervosa e foi conduzida pelos policiais à delegacia para realização de exames periciais em seus pertences. Os peritos identificaram o conteúdo das garrafas como cocaína, cujo peso somou mais de sete quilos. A suspeita foi presa em flagrante.

No domingo (25/3), policiais federais acionados por uma funcionária da companhia aérea entrevistaram um passageiro, nacional do Suriname, que aparentava muito nervosismo e, devido às suspeitas, o conduziram para passar por busca pessoal e revista das bagagens. Dentro da mala do homem, de 30 anos, foram encontradas uma forma com bolo dentro e duas bolsas femininas. Os policiais desconfiaram do peso das bolsas e fizeram um pequeno furo na lateral de uma delas, encontrando um pó com odor característico de cocaína. Na delegacia, os peritos federais encontraram cerca de três quilos da droga ocultos nas duas bolsas femininas e dentro da tampa da forma de bolo. O suspeito, que pretendia embarcar com destino aos Emirados Árabes, foi preso em flagrante.

Segundo a Agência de Noticias da Polícia Federal, os presos serão conduzidos ao presídio estadual, onde permanecerão à disposição da Justiça respondendo pelo crime de tráfico internacional de drogas.

LOGOBIENDEFINIDO
Patrocinado, faz click.

Operação antidrogas no Aeroporto Internacional de São Paulo

A Polícia Federal (PF) apreende quase 50 kg de drogas em frascos de xampu

A Foto Políacia Federal do Brasil - - ---
Foto Polícia Federal (PF)

Guarulhos/SP – Rio de Janeiro/RJ, Brasil – A Polícia Federal prendeu, entre a noite da sexta-feira (16) e manhã do sábado (19/mar), cinco passageiros de voos internacionais e apreendeu quase 50 Kg de drogas, no Aeroporto Internacional de São Paulo.

Policiais federais prenderam, na sexta-feira (16/3), uma mulher, nacional da Guiné Bissau, com 50 rolos de fita decorativa que ocultavam cinco quilos de cocaína. A mulher, que foi abordada pelos policiais federais no momento em que realizava o check-in, pretendia levar a droga para a África do Sul.

Duas pessoas foram presas no sábado (17/3). Com um brasileiro, de 27 anos de idade, os policiais federais encontraram dois quilos de cocaína ocultos no fundo falso da mala que ele iria despachar. O homem disse aos policias que estava desempregado e contatou o traficante por meio de meninos em situação  de rua, mas que não saberia dizer quem é essa pessoa. A droga seria entregue a um desconhecido na Espanha. A outra prisão do sábado, realizada pela mesma equipe de policiais, foi de um passageiro nacional de Portugal e 56 anos de idade. A mala que o homem havia despachado continha quase quatro quilos de cocaína, distribuídos em dois volumes, que estavam ocultos entre camisas sociais. Ele pretendia levar a droga para a República da Guiné.

Nas primeiras horas desta segunda-feira (19/3), um casal etíope, ambos com 21 anos de idade, foi preso quando tentava fazer o check-in para voo com destino a Addis Ababa, na Etiópia. Os policiais federais, ao realizarem revista na bagagem do casal, encontraram, na mala de cada um deles, 19 frascos de xampu. Questionados acerca da utilização do material, cada um deu uma resposta diferente. Eles foram conduzidos à delegacia, onde os peritos federais identificaram o líquido contido nos frascos como cocaína, cujo peso total somou aproximadamente 40 Kg.

Os presos serão conduzidos aos presídios estaduais onde permanecerão à disposição da Justiça, respondendo pelo crime de tráfico Internacional de drogas.

Cabe assinalar que a informação foi facilitada pela Agência de Noticias da Polícia Federal (PF).

Diplomado Internac Terrorismo Yihadista
Patrocinado, faz click na foto

É preso fornecedor de drogas para facções criminosas brasileiras

Polícia prende Elton Leonel Rumich da Silva, conhecido como Galã, procurado por brasileiros e paraguaios

A Foto Sargento Alexandre
Foto Sargento Alexandre

Rio de Janeiro/RJ – Policiais civis da Delegacia Especializada em Armas, Munições e Explosivos (Desarme) prenderam, na noite do dia 27 de fevereiro, em flagrante, Elton Leonel Rumich da Silva, conhecido como Galã. Segundo a Polícia Civil, ele era procurado pelas polícias brasileira e paraguaia e fornecia grande quantidade de drogas para as maiores facções criminosas do país, como a carioca Comando Vermelho e a paulista Primeiro Comando da Capital (PCC).

Segundo os policiais, ele foi preso quando fazia tatuagem em um estúdio localizado em Ipanema, na zona sul do Rio de Janeiro. Ainda de acordo com a polícia, Galã apresentou um documento falso na hora da prisão, mas os agentes já conheciam sua identidade porque trocaram informações com a Polícia Civil paulista.

Galã é acusado de ter participado da execução de um homem suspeito de chefiar o tráfico na fronteira com o Paraguai, Jorge Rafaat Toumani, em junho do ano passado. Segundo a Polícia, Galã teria matado Rafaat para assumir parte dos negócios dele como fornecedor de drogas na fronteira do Brasil com o Paraguai.

Procurado no Brasil e no Paraguai, Galã utilizava diversos nomes falsos como: Ronald Rodrigo Benites, Oliver Giovanni da Silva e  Elton da Silva Leonel.

Cabe assinalar que a informação foi facilitada pela Agência Brasil (EBC).

Foto OIPOL
Publicidade

Federais do Brasil deflagram diversas operações antidrogas

Duas pessoas com 500 selos de drogas sintéticas no Pará

Foto Políacia Federal do Brasil
Foto Políacia Federal do Brasil

Santarém/PA  – A – Natal/RN – Guarulhos/SP – Rio de Janeiro/RJ, Brasil-   Polícia Federal deflagrou na quinta-feira (22/2) a Operação Ecstasy*, um desdobramento da prisão em flagrante de duas pessoas com 500 selos de droga sintética na manhã de ontem (21).

Segundo a Agência de Noticias da Polícia Federal, cerca de 20 policiais participaram da operação para o cumprimento de 4 (quatro) Mandados de Busca a Apreensão, todos no Município de Santarém. A ação contou com a participação de servidores da Receita Federal do Brasil e da Vigilância Sanitária Municipal de Santarém.

O material apreendido será encaminhado para Delegacia de Polícia Federal em Santarém para ser submetido à perícia e análise. A investigação visa colher provas da participação dos envolvidos em tráfico de drogas, adulteração ou alteração de produto destinado a fins terapêuticos ou medicinais e contrabando.

Traficantes de drogas via postal

Foto Políacia Federal do Brasil 3Os federais deflagrou na manhã (22/2), em Natal, a Operação Designer Drug. Ela objetiva desarticulação de um grupo criminoso suspeito de tráfico interestadual e internacional de drogas (cocaína, LSD, ecstasy, metanfetaminas etc.), além de outras substâncias quimicamente modificadas para se tornarem “legais” no Brasil.

Cerca de 30 policiais federais cumpriram 10 mandados judiciais de busca e apreensão e 3 mandados de prisão (preventivas e temporárias), em diferentes regiões da capital potiguar.

De acordo com a Agência de Noticias da Polícia Federal, as investigações foram iniciadas no ano de 2014, a partir de apreensões feitas pelos Correios de encomendas tratadas como “refugo”, expressão dada aos objetos postais que não tiveram seus destinatários encontrados e nem foram recebidos de volta pelos remetentes.

Ao serem submetidas ao aparelho de raios X, as encomendas revelavam conteúdo suspeito, possivelmente substância entorpecente. Em seguida, o material era encaminhado para a Superintendência da PF onde passava por análise da perícia. Foi comprovado se tratar de uma nova droga sintética conhecida no mercado internacional como “designer drug” ou “legal highs”, a qual apresentava estrutura química diferente das substâncias atualmente proibidas, embora com efeito fisiológico semelhante e potencialmente superior.

Numa outra etapa, o entorpecente era remetido para consumidores de outras cidades do Brasil, por meio de encomendas postais que partiam de Natal/RN. No período da investigação, cerca de 54 objetos suspeitos foram interceptados e analisados, caracterizando, assim, a materialidade do ilícito penal ora investigado.

Foi observado, também, que alguns dos objetos postais apresentavam conteúdo irrelevante, acreditando a PF que se tratava de um artifício utilizado pelo grupo criminoso, com a utilização de “iscas”, para saber se as encomendas chegavam ao seu destino ou estavam sendo retidas pelos Correios, o que levou ao aprofundamento das investigações visando localizar e identificar os brasileiros e estrangeiros responsáveis por essa nova modalidade delituosa.

Durante o trabalho da perícia, a PF constatou, ainda, que os insumos químicos para a fabricação das drogas vinham do exterior, especialmente da China e da Alemanha, sendo aqui misturados a outros componentes e resultando nas drogas sintéticas ilícitas.

Operação antidrogas no aeroporto de Guarulhos

Foto Políacia Federal do Brasil 2A Polícia Federal prendeu na quarta-feira (21/2), no Aeroporto Internacional de São Paulo, em Guarulhos, um homem que deixou sua bagagem com drogas no aeroporto.

Em ação realizada na cidade de Mogi Mirim, foi preso um brasileiro que, em novembro de 2017, por desconfiar que poderia ser preso, desistiu de embarcar para a Holanda após ter efetuado o check-in e despachado as malas. Os policiais federais identificaram que, dentro da mala despachada, havia mais de três quilos de cocaína. Como o passageiro não embarcou e não foi localizado no saguão do aeroporto, foi iniciada uma investigação que culminou na prisão do homem em uma residência localizada na cidade do interior paulista.

O preso será encaminhado ao presídio estadual, onde permanecerá à disposição da Justiça, respondendo pelo crime de tráfico internacional de drogas.

È procedente assinalar que a informação foi facilitada pela Agência de Noticias da Polícia Federal do Brasil e as assessorias de imprensa de diversas delegacias do pais.

Oitava apreensão de drogas no aeroporto Aluízio Alves

Polícia Federal do Brasil deflagra nova operação antidrogas e acha comprimidos de ecstasy no aeroporto de Natal

Foto Polícia Federal do Brasil
Foto Polícia Federal do Brasil

Natal/RN – Rio de Janeiro/RJ, Brasil – A Polícia Federal prendeu na noite da última sexta-feira (9/2), no aeroporto Internacional Aluízio Alves, em São Gonçalo do Amarante, um programador de sistemas, de 29 anos, paulista, acusado de tráfico de drogas. Ele foi flagrado quando recebia 114 comprimidos de ecstasy.

A prisão ocorreu quando funcionários que operavam a máquina de raios X do setor de cargas de uma empresa aérea suspeitaram do conteúdo de um envelope despachado na cidade de Porto Velho/RO com destino a Natal. Avisada, a equipe da PF de plantão no aeroporto aguardou que a encomenda fosse procurada pelo destinatário, o que só ocorreu no dia seguinte. No exato momento em que o homem fazia o resgate, os policiais o abordaram, tendo ele confessado que estava recebendo uma remessa de droga.

O envelope foi então aberto e no seu interior estavam os comprimidos de coloração roxa. Ao serem submetidos ao narcoteste, apresentaram resultado positivo.

O homem recebeu voz de prisão e seguiu conduzido para a sede da PF, onde foi autuado. Durante o seu interrogatório, ele declarou que comprou os comprimidos de contatos obtidos em redes sociais. O envolvido disse ainda que a droga iria ser rateada entre amigos que participariam de uma festa carnavalesca na praia de Pirangi.

Esta foi a oitava apreensão de drogas sintéticas feita pela Polícia Federal desde a inauguração do aeroporto Aluízio Alves no ano de 2014.

Cabe assinalar que a informação foi fornecida pela Agência de Noticias da Polícia Federal (PF).

Operações pré-carnaval contra o narcotráfico em diversas regiões brasileiras

Polícia Federal apreende cerca de 480 kg de cocaína em Mato Grosso

Foto Políacia Federal do Brasil - - ---
Foto Polícia Federal do Brasil

Cuiabá/MT – Porto Alegre/RS – Rio de Janeiro/RJ, Brasil – A Polícia Federal apreendeu na última quarta-feira (7/2) cerca de 480 kg de cocaína, na BR-364, saída de Cuiabá para Rondonópolis (MT).

A PF recebeu informações que uma carreta carregada com milho estaria transportando grande quantidade da droga. Em posse da informação, policiais mantiveram a vigilância, que culminou na apreensão e na prisão do motorista. Na ação, a PF também apreendeu 600 munições de fuzil 556.

Segundo a agência de noticias dos federais, acarreta, a droga e o suspeito foram levados à sede da Polícia Federal (PF) em Cuiabá (MT) para lavratura do flagrante.

Cocaína no Chuí

Foto Polícia Federal
Foto Polícia Federal

A Polícia Federal apreendeu ontem (7/2) cerca de 10 kg de pasta-base de cocaína, no Chuí/RS, município na fronteira com o Uruguai.

A abordagem ocorreu na BR-471, junto à Aduana da Receita Federal. A droga estava escondida em um compartimento de um veículo, com placas de Gramado/RS. Na ocasião, também foi abordado outro veículo, que era utilizado como “batedor”.

Foram presas três pessoas e encaminhados à delegacia da Polícia Federal em Santa Vitória do Palmar/RS, onde foram indiciados por tráfico internacional de drogas, crime cuja pena pode atingir 15 anos de reclusão.

A ação integrada também contou com participação da Receita Federal do Brasil.

Pelo outro lado, cabe assinalar que, em operação de constatação da Organização Internacional de Policiais (OIPOL), em Rio de Janeiro, o oferecimento de cocaína pelas ruas também é feita pelos vendedores ambulantes, sem repressão das autoridades cariocas.

É procedente dizer que a informação foi fornecida pela Agência de Noticias da Polícia Federal (PF) do Brasil.

Crie um site ou blog no WordPress.com

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: